1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Telekom lucra 4,6 bilhões de euros

Bom resultado de 2004 deve-se em parte à venda de participações. Promotoria Pública de Bonn acusa companhia telefônica de haver manipulado balanço antes de lançar ações na bolsa em 1995 e 1998.

default

Presidente da Telekom, Kai-Uwe Ricke, divuldou balanço positivo

A companhia telefônica Deutsche Telekom obteve um lucro de 4,6 bilhões de euros em 2004. Só no último trimestre, o saldo positivo foi de 1,4 bilhão de euros, superando o lucro total do exercício financeiro de 2003, que foi de 1,3 bilhão de euros.

Uma parte dos lucros divulgados nesta quinta-feira (03/03) se deve à venda de participações na companhia russa MTS e SES Global. A Telekom também conseguiu reduzir suas dívidas líquidas em 11,4 bilhões para 35,2 bilhões e aumentar em 3,7% seu faturamento, que totalizou 57,9 bilhões de euros em 2004.

Com um saldo positivo de 233 milhões de euros no quarto trimestre, a subsidiária T-Mobile (operadora de telefonia celular) prestou uma contribuição de peso para o aumento do lucro líquido de 4,6 bilhões do grupo Telekom. Já a T-online (provedora de internet do grupo) saiu do vermelho pela primeira vez desde o lançamento de suas ações na bolsa em 2000, embora tivesse perdido fatias de seu mercado europeu.

Processo por manipulação de balanço

Os acionistas da Telekom receberão dividendos de 62 cents de euro por ação para o exercício de 2004. Mas isso não impede que milhares deles continuem exigindo uma indenização da empresa, acusando-a de haver supervalorizado seus imóveis antes de captar dinheiro no mercado financeiro no final da década de 90.

Segundo um relatório da Promotoria Pública de Bonn, citado pelo jornal Financial Times Deutschland, o grupo supervalorizou seu patrimônio imobiliário duas vezes: em 1995 o "enfeite" foi de 2,8 bilhões de marcos (1,4 bilhão de euros) e, em 1998, de cerca de 3 bilhões de euros (aproximadamente 1,5 bilhão de euros).

Leia mais