1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Eurocopa

Tchecos enfrentam gregos na semifinal

Time da República Tcheca aproveita falhas da defesa dinamarquesa e classifica-se com placar folgado de 3 x 0 para as semifinais

default

Atacante Baros marcou dois dos três gols da vitória tcheca

A seleção da República Tcheca enfrenta a Grécia, na próxima quinta-feira, na cidade do Porto, pelas semifinais da Eurocopa 2004. Na primeira semifinal, Portugal joga contra a Holanda, na quarta-feira à noite, em Lisboa.

No último jogo pelas quartas-de-final, na noite deste domingo (27), os tchecos conquistaram uma vitória fácil de 3 a 0 sobre a Dinamarca. Depois de um primeiro tempo fraco, em que não conseguiram sair da marcação forte dos dinamarqueses, Koller e Baros (2) marcaram os gols no segundo tempo, aproveitando falhas graves da zaga adversária. É a quinta vez que os tchecos chegam às semifinais de uma Eurocopa, sendo que em 1976 foram campeões do torneio.

Cotados como candidatos secretos ao título, os tchecos desfrutam do status de única seleção que se classificou antecipadamente e venceu todos seus três primeiros jogos. Todas as vitórias da primeira rodada vieram com viradas merecidas. Na estréia, conseguiram romper a muralha da Letônia (2x1), depois superaram a Holanda na melhor partida da primeira fase desta Eurocopa (3x2). E, por fim, seus reservas eliminaram a Alemanha (vice-campeã do mundo) por 2 x1.

Gregos destronaram franceses, campeões de 2002

Euro2004, Viertelfinale, Frankreich, Griechenland

Jogadores gregos comemoram vitória decisiva sobre a França

Angelos Charisteas escreveu um novo capítulo da história do futebol grego, na noite de 25 de junho, no estádio José Alvalade, em Lisboa. Com um golaço de cabeça aos 20 minutos do segundo tempo, o atacante que joga no Werder Bremen, da Alemanha, garantiu a vitória grega de 1 a 0 sobre a França e classificou sua seleção para as semifinais da Eurocopa.

Treinada pelo técnico alemão Otto Rehhagel, até este campeonato europeu a Grécia só havia se classificado para uma Eurocopa (1980) e uma Copa do Mundo (1994), sem ter conseguido sequer uma vitória nestes torneios. Com um time compacto, tecnicamente disciplinado e engajado, estragou a festa portuguesa na abertura da Eurocopa (2x1), esfriou os ânimos dos espanhóis ao correr atrás de um empate (1x1) e acabou por despachá-los ao administrar a derrota para a Rússia (2x1).

As principais armas dos gregos são a marcação forte, contra-ataques velozes e cruzamentos para a área adversária. Foi assim que, nas quartas-de-final, eliminaram a França, campeã mundial em 1998 e européia em 2002, cotada como principal favorita ao título na Eurocopa 2004.

Os 23 jogadores gregos já garantiram um bicho e tanto: a Federação Grega de Futebol prometeu um prêmio de 2,3 milhões de euros (100 mil euros para cada jogador) e o governo pretende dar mais um milhão de euros à equipe.

Portugal eliminou a Inglaterra nos pênaltis

Helder Postiga - Torschütze der Portugiesen bei der EM 2004

Postiga comemora empate português no tempo complementar

A seleção portuguesa, comandada pelo técnico brasileiro Luiz Felipe Scolari, classificou-se para as semifinais da Eurocopa ao eliminar a Inglaterra, numa partida emocionante, na quinta-feira (24), no estádio da Luz, em Lisboa. Após um empate por 1 a 1 no tempo normal e nova igualdade por um gol na prorrogação (2 a 2 no total), Portugal venceu nos pênaltis por 6 a 5. O herói do jogo foi o goleiro Ricardo, que defendeu um pênalti e triunfou na cobrança contra o goleiro James, da Inglaterra. Backham desperdiçou o primeiro pênalti dos ingleses.

Com esse resultado, Scolari cumpriu a promessa feita à torcida portuguesa e repetiu a façanha da Copa-2002, quando eliminou os ingleses também nas quartas-de-final, com a seleção brasileira, numa vitória de virada por 2 a 1. Figo & Cia estão prestes a pendurar as chuteiras, ao menos as da seleção nacional. Vencer a Eurocopa em casa é sua última chance.

Na primeira fase da Eurocopa 2004, o fantasma do fracasso da Copa do Mundo de 2002 pairou sobre Portugal, que entrou para a história da torneio como o primeiro anfitrião a perder a partida de abertura (Grécia 2x1). Com a vitória de 2 a 1 sobre a Rússia ganhou pontos, mas só convenceu mesmo partida decisiva da primeira rodada contra a rival e vizinha Espanha (1 x 0).

Pelo futebol de alto nível técnico que jogaram contra os ingleses, os portugueses agora têm boas razões para sonharem com o título. Na semifinal, Portugal enfrenta a Holanda na próxima quarta-feira, no estádio José Alvalade, em Lisboa.

Holanda eliminou a Suécia

A sorte esteve do lado da Holanda, na terceira partida pelas quartas-de-final da Eurocopa. Depois de um empate em 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação, o time "laranja" derrotou a Suécia por 5 a 4 nos pênaltis. O atacante Arjen Robben, de 19 anos, marcou o pênalti decisivo que garantiu a vitória holandesa, depois que o goleiro Van der Sar defendeu a cobrança do capitão sueco Olof Mellberg.

No tempo regulamentar, o jogo foi monótono, marcado pela retranca das duas equipes, com muitas faltas no meio-campo e poucas conclusões perigosas no ataque. Os melhores lances ocorreram na prorrogação, quando, por exemplo, o goleiro Isaksson deixou escapar um chute forte de Robben e a bola bateu no poste ou nas duas vezes em os suecos acertaram a trave do goleiro Van der Sar.

A Holanda chegou à semifinal sem mostrar o futebol bonito e ofensivo que se espera de seus craques. Em sua estréia na Eurocopa 2004, empatou com a Alemanha (1x1). Contra os tchecos, começou fulminante e abriu dois gols de vantagem, mas acabou perdendo por 3 a 2. Depois de vencer a Letônia por 3 a 0, terminou a primeira rodada em segundo lugar no Grupo D, classificando-se para as quartas-de-final graças à derrota alemã para a República Tcheca.

Leia mais

Links externos