1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Berlinale

"Taxi" de Jafar Panahi é grande vencedor da Berlinale

Com uma boa seleção, o festival confirma seu viés político ao dar o Urso de Ouro para o diretor iraniano, proibido de fazer filmes em seu país. "Que horas ela volta?" de Anna Muylaert leva prêmio do público do Panorama.

default

Cena de "Taxi", Urso de Ouro em Berlim

A Berlinale reforçou o caráter político de sua seleção e deu o Urso de Ouro para Taxido iraniano de Jafar Panahi, um dos favoritos desde o começo da competição.

"Ele criou uma carta de amor ao cinema", disse o presidente do júri, Darren Aronofsky, ao anunciar o prêmio, recebido pela emocionada sobrinha do diretor, que também está no filme.

Panahi foi acusado de propaganda contra o governo iraniano, ele foi preso em 2010, condenado a seis anos de prisão e proibido de trabalhar com filmes por 20 anos. Mesmo assim, o cineasta continua filmando clandestinamente.

No filme, Panahié um motorista de taxi que conversa com seus passageiros sobre suas impressões da vida e do país. A câmera no painel do carro captura o espírito da sociedade do país.

Berlinale 2015 WETTBEWERB 45 Years EINSCHRÄNKUNG

Charlotte Rampling e Tom Courtney levaram o Urso de Prata por "45 years"

Ótima seleção, difíceis escolhas

A boa seleção de filmes deste ano dificultou a vida do júri, que dividiu os prêmios em mais de uma categoria.

As arrebatadoras atuações de Charlotte Rampling e Tom Courtney levaram os Ursos de Prata de melhor atriz e ator pelo excelente 45 yearsde Andrew Haigh. "Queria agradecer a chance de expressar de verdade um pedaço da vida", disse Rampling ao receber o prêmio.

O prêmio de melhor diretor ficou com o romeno Radu Jude pelo divertido faroeste experimental Aferim!e com a polonesa Malgorzata Szumowska por Body.

O Chile se firmou como um dos mais criativos polos cinematográficos da atualidade. O documentário O botão de pérolade Patricio Guzmán levou o Urso de Prata de melhor roteiro. Pablo Larraín recebeu o Grande Prêmio do Júri por El Club.

O Prêmio Alfred Bauer, para filmes que abrem novas perspectivas na arte cinematográfica, foi para o guatemalteco Ixcanulde Jayro Bustamante, que buscou inspiração nos costumes indígenas para construir um filme único, poético e poderoso.

O prêmio de contribuição artística foi dividido entre os fotógrafos Evgeniy Privin e Sergey Mikhalchuk pelo apocalíptico Under the electric cloudse Sturla Brandth Grøvlen por Victoria. O filme de Sebastian Shipper é um plano-sequência de 140 minutos, uma alucinante noite de uma espanhola em Berlim.

Berlinale 2015 WETTBEWERB Ixcanul Volcano EINSCHRÄNKUNG

O poético "Ixcanul" foi uma grande surpresa vinda da Guatemala

Outros vencedores

O documentário inglês Tell spring not to come this yearde Saeed Taji Farouky e Michael McEvoy, e Que horas ela volta? de Anna Muylaert levaram os prêmios do público da Panorama. O filme da brasileira ainda foi escolhido como o melhor filme pela Confederação Internacional dos Cinemas de Arte.

O júri ecumênico premiou O botão de pérola de Patricio Guzmán (Competitiva), Ned Riflede Hal Hartley (Panorama) e Historie de Judasde Rabah Ameur-Zaïmeche (Forum).

Ponto positivo para o cinema brasileiro

Apesar de fora da competição, o cinema brasileiro teve presença marcante em diferentes mostras e mostrou algumas direções que a nossa prolífera cinematografia está tomando em busca de um reconhecimento artístico internacional.

As recentes mudanças no país e os processos da juventude foram dois temas que pontuaram diversas produções brasileiras em Berlim. Dois exemplos são o divertido e experimental Brasil S/A de Marcelo Pedroso e Ausência de Chico Teixeira.

Berlinale 2015 Que Horas Ela Volta? EINSCHRÄNKUNG

Brasileiro "Que horas ela volta?" levou dois prêmios em Berlim

A bem sucedida repercussão de Que horas ela volta?com o público em Berlim parece ser o início de uma bem sucedida carreira para o filme. Muylaert constrói um tocante retrato da relação entre empregados e patrões, que revela as consequências do desenvolvimento econômico dos dois lados da porta da cozinha.

Beira-marde Filipe Matzembacher e Marcio Reolon foi uma das surpresas da mostra Forum. A jornada de dois amigos em um frio fim de semana no litoral gaúcho é uma sensível jornada dos pequenos gestos da transição para a vida adulta.

Walter Salles declarou seu amor ao cinema com Jia Zhang-ke, um homem de Fenyang, um intimista documentário sobre o cineasta chinês.

Um amor compartilhado com os mais de 310 mil expectadores, um novo recorde, que enfrentaram o frio e longas filas para assistir os quase 400 filmes que fizeram a Berlinale 2015.

Leia mais