1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Taxa de fecundidade da Alemanha tem leve alta

Número médio de filhos por mulher em idade fértil passou de 1,39 para 1,42 em 2013. Mudança reflete informações do censo de 2011, que detectou recuo da população.

O Departamento Federal de Estatísticas (Destatis) da Alemanha revisou nesta sexta-feira (06/11) de 1,39 para 1,42 a taxa de fecundidade do país no ano de 2013.

A mudança se deve, porém, a um mero cálculo estatístico, já que a nova taxa considera o número de habitantes do censo de 2011. Como esse número caiu, e o número de nascimentos é o mesmo, a taxa aumentou.

O censo de 2011 revelou que 17,9 milhões de mulheres entre os 15 e os 49 anos vivem na Alemanha, ou 321 mil menos do que o cálculo anterior.

Em 2013, a idade média para o primeiro filho na Alemanha foi de 29,3 anos.

A taxa de fecundidade é o número médio de filhos por mulher em idade fértil, ou seja, dos 15 aos 49 anos. Para que a reposição populacional seja assegurada, a taxa de fecundidade não pode ser inferior a 2,1 filhos por mulher.

Menor taxa do mundo

O baixo número de nascimentos na Alemanha é uma realidade que preocupa. Neste ano, um estudo da empresa de auditoria BDO, em parceira com o Instituto de Economia Internacional de Hamburgo (HWWI), revelou que o país não só tem a

menor taxa de natalidade

da Europa, como do mundo.

Com uma média de 8,2 nascimentos para cada mil habitantes nos últimos cinco anos, a Alemanha ficou atrás também do Japão, que registra 8,4 nascimentos para cada mil habitantes.

O quadro geral tem demonstrado ligeira melhora. Em 2014, houve quase 33 mil nascimento a mais que em 2013. O cálculo, no entanto, continua negativo: foram pouco mais de 710 mil nascimento, contra mais de 860 mil mortes.

AF/dpa/kna

Leia mais