TAS diz que queixas do Schalke e do Werder não são de sua alçada | Leia notícias sobre o maior evento esportivo do planeta | DW | 30.07.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Jogos Olímpicos

TAS diz que queixas do Schalke e do Werder não são de sua alçada

Tribunal Arbitral do Esporte rejeita queixas do Schalke e do Werder contra o COI e a CBF. No entanto, terá de julgar recurso dos clubes alemães contra sentença da Fifa sobre a obrigação de liberar jogadores.

default

Fifa enfatiza que times têm a obrigação de liberar jogadores menores de 23 anos

O Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) declarou em Lausanne, nesta quarta-feira (30/07), não ser de sua alçada o julgamento das queixas do Schalke e do Werder Bremen contra a liberação de seus jogadores Rafinha e Diego para participação no torneio de futebol masculino em Pequim.

De uma nota à imprensa divulgada pelo TAS, consta que as queixas dos clubes alemães contra o Comitê Olímpico Internacional (COI) e a Confederação Brasileira de Futebol (CFB) não serão julgadas porque a Carta Olímpica não é aplicável a clubes profissionais.

O Schalke e o Werder haviam alegado que os dois jogadores brasileiros, ao partir para Pequim sem o consentimento de seus clubes, desrespeitaram seus contratos de trabalho, infringindo assim a Carta Olímpica.

Recurso contra a Fifa

Continua com validade, no entanto, o recurso interposto pelos clubes alemães junto ao TAS contra a Fifa, que insiste ser obrigatória a liberação de jogadores menores de 23 anos para participação nos Jogos Olímpicos.

Em sentença pronunciada algumas horas antes do comunicado do TAS, o juiz único da Comissão do Estatuto do Jogador da Fifa, o tunisiano Slim Aloulou, tinha enfatizado a obrigagoriedade da liberação dos jogadores, por ser uma regra que vem sendo praticada desde 1988.

Os clubes alemães entraram com recurso contra esta sentença, alegando ser ilícito que a Fifa se reporte ao direito consuetudinário, não existindo portanto a obrigatoriedade de liberar os jogadores. Para o Schalke e o Werder continua existindo a esperança de sucesso e de que seus jogadores tenham de regressar a tempo para a temporada da Bundesliga, que começa em meados de agosto.

Leia mais