1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

"Tanques, nosso último argumento"

De Adenauer a Ulbricht: o 17 de junho de 1953 em citações

default

"Provocações" pegaram Walter Ulbricht, secretário-geral do SED, de surpresa

"Precisamos constatar sem dó nem piedade: as provocações no dia 17 de junho surpreenderam o partido."
Walter Ulbricht, num comunicado interno do SED, em julho de 1953

"No que diz respeito à organização do golpe, inúmeros fatos comprovaram que partiu de Berlim Ocidental e do solo alemão ocidental."
Otto Grotewohl, primeiro-ministro da RDA

"No dia 17 de junho de 1953, provocadores invadiram a RDA e conseguiram em Berlim, Leipzig, Halle e algumas outras cidades, a adesão de grupos de operários para uma greve."
"Staatsbürgerkunde", livro didático de educação cívica da RDA, em 1987

"Eles mostraram ao mundo inteiro que os alemães não querem ser escravos."
Konrad Adenauer, chanceler federal da Alemanha Ocidental, na cerimônia oficial em homenagem às vítimas do 17 de junho

"O 17 de junho é, para nós, um dia de luto, um dia de lealdade, um dia de coragem e de esperança."
Konrad Adenauer, em 1959

"Os trabalhadores foram reprimidos, mas não derrotados. Os derrotados são outros, isto a história vai mostrar."
Herbert Wehner, porta-voz da bancada social-democrata no Bundestag, parlamento da Alemanha Ocidental, em 1953

"Não seria mais fácil se o governo dissolvesse o povo e elegesse um outro?
Bertolt Brecht, no poema "Die Lösung" (A Solução)

"O 17 de junho alienou toda a existência."
Anotação de Bertolt Brecht em seu "Jornal de Trabalho"

"Nós nos opomos a toda e qualquer informação falsa, incompleta e eufemística."
Associação de Escritores de Leipzig, presidida por Erich Loest, em resolução de junho de 1953

"Aonde chegamos em quatro anos no poder: os tanques são nosso último argumento."
Heiner Müller, na peça "Wolokolamsker Chaussée" (A Estrada dos Carros)