Talibãs assumem autoria de duplo atentado no Paquistão | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 13.05.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Talibãs assumem autoria de duplo atentado no Paquistão

Grupo talibã do Paquistão assumiu autoria de atentado duplo contra centro de recrutas no Paquistão e ameaça atacar forças de segurança com atos terroristas ainda mais violentos.

default

Policial vigia local do atentado

Pelo menos 80 pessoas morreram em um duplo atentado suicida nesta sexta-feira (13/05) contra um centro de treinamento da unidade paramilitar Corpo de Fronteiras, no noroeste do Paquistão, informou Bashir Ahman Bilur, ministro da província de Jiber-Pajtunjwa.

A milícia talibã assumiu a responsabilidade sobre os ataques, explicando tratar-se de uma vingança pela morte do líder da Al Qaeda, Osama Bin Laden, morto por um comando norte-americano em 2 de maio no Paquistão.

Segundo a polícia paquistanesa, o ataque ocorreu quando uma moto e uma carroça preparadas com explosivos atingiram a porta principal do centro de treino militar de Charsadda, cidade a 30 quilômetros de Peshawar, no momento em que os recrutas estavam deixando o centro de treinamento para passar alguns dias com as famílias.

Mais ataques estão sendo planejados

O Corpo de Fronteiras é uma das forças paquistanesas que lutam contra os insurgentes talibãs, razão pela qual são alvos freqüentes de ataques. A maioria dos mortos são recrutas. Segundo fontes hospitalares, pelo menos 155 pessoas ficaram feridas. O chefe de polícia Nisar Marwat disse que 15 ônibus e vários estabelecimentos de um mercado próximo foram danificados pelas explosões.

Trata-se do primeiro grande atentado no Paquistão depois da morte de Bin Laden. "Advertimos as pessoas que não devem permitir que seus filhos se alistem nas forças militares e paramilitares paquistanesas, porque estamos planejando mais ataques contra elas. Logo haverá atentados maiores às forças de segurança", disse por telefone à agência alemã de notícias DPA Ihsanullah Ihsan, porta-voz do grupo talibã paquistanês Tehrik-i-Taleban.

RW/lusa/dpa
Revisão: Carlos Albuquerque

Leia mais