1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Talibã reivindica ataques no Afeganistão

Atentado com caminhão carregado de explosivos mata ao menos seis em base policial. Em outro incidente, 17 soldados morrem após queda de helicóptero. Ataques seriam os primeiros sob a liderança do mulá Akhtar Mansour.

Um ataque suicida do Talibã, com um caminhão carregado de explosivos, atingiu uma base policial no Afeganistão nesta quinta-feira (06/08), matando ao menos seis pessoas. Trata-se do primeiro ataque da organização jihadista desde o anúncio da

morte de seu antigo líder, o mulá Omar

.

O ataque na província de Logar, ao sul de Cabul, ocorre em meio ao combalido processo de paz, enquanto o Talibã enfrenta uma complicada transição de poder após

o mulá Akhtar Mansour

ter sido anunciado como o novo líder do grupo.

"Um caminhão pipa carregado de explosivos foi detonado diante do portão da base da Força de Reação Rápida", afirmou uma autoridade policial local. As vítimas eram três policiais e três civis. Outros oito civis, entre eles uma criança, ficaram feridos, informou o governo da província.

O Talibã reivindicou a autoria do atentado. O porta-voz da organização afirmou que "um caminhão Mazda repleto de explosivos pesados [...] matou mais de cem agentes de segurança". Os insurgentes costumam exagerar nos relatos de números de mortos em seus ataques.

Em outro incidente nesta quinta-feira, um helicóptero militar se acidentou numa região remota na província afegã de Zabul, matando 17 soldados. O chefe da polícia local afirmou que a causa da queda ainda não é conhecida e está sendo investigada.

O ministério da Defesa, afirmou, sem entrar em detalhes, que o acidente aparenta ter ocorrido em razão de problemas mecânicos. O chefe de operações do ministério, Afzal Aman, disse que esta foi "a pior calamidade sofrida pela Força Aérea" do país, e confirmou o número de mortos, entre os quais estavam um comandante de unidade e 11 soldados, além da tripulação.

O Talibã assumiu responsabilidade pela queda do helicóptero em sua página na internet. Existem, no entanto, dúvidas de que este tenha sido de fato um atentado.

RC/ap/afp

Leia mais