1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Técnico do Leverkusen torce por salto alto do Real Madrid

Toppmöller acha que favoritismo dos espanhóis pode beneficiar sua equipe.

default

Ramelow (de azul e preto, na partida contra o Liverpool): "Vamos precisar de sorte para vencer o Real"

"Quem sabe a gente, como típica zebra, não pega eles exatamente no contrapé?", pergunta Klaus Toppmöller, treinador do Bayer Leverkusen, revelando sua tática psicológica para a final da Liga dos Campeões, na noite desta quarta-feira, em Glasgow (Escócia). Toppi aposta que o time espanhol repetirá o erro dos adversários anteriores e subestimará a capacidade de sua equipe.

Técnico do Real, Vicente del Bosque dispensa o favoritismo. "Não vamos nos deixar entorpecer por este papo do Toppmöller. Sabemos que teremos muito o que fazer em Glasgow", afirma o treinador.

Depois de o Leverkusen fracassar na briga pelos títulos do Campeonato Alemão e da Copa Alemanha, Toppmöller deseja a conquista da Liga dos Campeões para coroar a bela temporada de seu time. "Vamos tentar com tudo que for humanamente possível para surpreender e mostrar ao mundo que em Leverkusen se joga bom futebol", promete o treinador.

O título europeu também combateria a imagem de "eterno vice" e o nascente sentimento de compaixão com o finalista alemão. O goleiro Hans-Jörg Butt sente-se motivado diante da situação: "Se formos bem sucedidos, vamos calar a boca de todos que agora falam de nossa mentalidade de perdedores."

Fórmula para vencer o Real: garra e sorte

Todos parecem ter consciência do grande obstáculo que o Real Madrid significa. "Não somos sonhadores e sabemos contra quem vamos jogar. Mesmo assim, eu espero que a equipe entre em campo com garra", acrescenta Reiner Calmund. O diretor de futebol do Leverkusen prefere estimar as chances de vitória de seu time em no máximo 10%.

O armador Michael Ballack, que fará sua última partida pelo Leverkusen antes de transferir-se para o Bayern de Munique após a Copa do Mundo, também não acha impossível levantar a taça da Liga dos Campeões em Glasgow: "O Real Madrid é a melhor equipe do mundo, mas numa partida tudo é possível." O cabeça-de-área Carsten Ramelow segue o raciocínio: "Vamos buscar a última força de nossos corpos, mas também vamos precisar de um pouco de sorte."

Escaldado pelas últimas derrotas, Toppmöller já prepara o discurso para o caso de novo fracasso: "Se perdermos, não será o fim do mundo. A equipe atingiu três finais e teve um desempenho fenomenal na temporada."

Prováveis escalações

Bayer Leverkusen: Butt; Sebescen, Zivkovic, Lúcio e Placente; Schneider, Ramelow, Ballack, Bastürk e Brdaric; Neuville.

Real Madrid: César; Michel Salgado, Hierro, Helguera e Roberto Carlos; Makelele, Solari, Figo e Zidane; Raul e Guti (Morientes).

Leia mais