1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Técnico alemão deixa seleção de Togo

O técnico alemão Otto Pfister confirmou neste sábado (10/06) que deixou o comando da seleção de Togo por causa de uma briga envolvendo a premiação dos jogadores e da comissão técnica.

Pfister disse à agência de notícias Reuters que os jogadores de Togo boicotaram três treinos não abertos ao público, por causa da briga pela gratificação. "Isso destruiu um sonho de minha vida", afirmou. Pfister já foi treinador de outras oito seleções, antes de assumir o comando de Togo.

O técnico alemão deixou a concentração de Togo na noite de sexta-feira após uma reunião com os dirigentes. Neste sábado, a federação togolesa anunciou Kodjovi Mawuena, que era um dos assistentes de Pfister, como novo técnico da seleção. A equipe africana estréia na Copa do Mundo na terça-feira (13/06), contra a Coréia do Sul, em Frankfurt.

Os preparativos da equipe de Togo para sua primeira participação num Mundial vêm sendo bastante tumultuados. Os jogadores, por exemplo, exigem pagamento de 155 mil euros para cada um antes da estréia da equipe, bem como 30 mil euros por vitória e 15 mil euros por empate durante o torneio.

A demissão de Pfister foi um "terremoto para os preparativos de Togo para a Copa", disse o gerente da equipe, Larsen Dobou. "Por isso, tudo está um tanto caótico. É uma vergonha que só falemos de dinheiro e não de futebol", acrescentou. Mawuena disse que espera o retorno de Pfister.