1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Técnica automotiva tem um nome: Bosch

A Bosch é, há mais de um século, sinônimo de tecnologia de ponta não só no setor automobilístico. Com 236 fábricas em mais de 50 países, o grupo emprega mais de 225 mil pessoas.

default

Sistemas eletrônicos: maior segurança na direção

Quando se fala em Bosch, o brasileiro logo pensa em velas, rádios e peças para automóvel. E com razão, pois a tecnologia automotiva é o forte da empresa alemã fundada por Robert Bosch em 1886. Essa divisão é a maior até hoje, sendo responsável por cerca de 65% do faturamento mundial do grupo Bosch.

Bosch Heckenschere

Máquina para cortar cercas-vivas: uma das muitas ferramentas elétricas da Bosch

Ferramentas elétricas são a segunda coisa que se associa ao nome Bosch. Responsável por elas é a divisão de produtos de consumo e técnica de edifícios, que também engloba eletrodomésticos. A tecnologia industrial é o terceiro grande setor do grupo Bosch. Ele inclui, por exemplo, tecnologia de embalagem e motores para aplicações industriais.

De oficina em fundo de quintal a grupo mundial

Hábil inventor, Robert Bosch, o fundador da empresa, começou modestamente, abrindo em 1886 sua Oficina de Mecânica Fina e Eletrotécnica num fundo de quintal na Rothebühlstrasse, 75 B, em Stuttgart. Seus primeiros trabalhos foram de instalação. Hoje, a Bosch tem 57 fábricas na Alemanha, onde emprega mais de 102 mil funcionários.

Historische Arbeitswelten

No meio de todas essas correias fabricavam-se velas de ignição na Bosch, em 1920. O isolamento era de pedra-sabão.

Em 1887, Bosch construiu a primeira ignição magnética, encomendada por um fabricante de máquinas. No mesmo ano testou-a num triciclo. Aliás, o inventor que daria uma contribuição decisiva para o desenvolvimento do automóvel, era um grande fã da bicicleta, que usava para atender melhor e mais rapidamente seus clientes.

Os marcos da tecnologia automotiva

Foi só em 1901 que Bosch pôde comprar o prédio em Stuttgart onde abriu sua primeira fábrica, com 45 funcionários. Após o desenvolvimento da ignição com alta tensão em 1902, o mecanismo difundiu-se mundialmente com grande velocidade. Em 1906, veio a primeira representação nos EUA (Nova York) e, em 1910, a primeira fábrica (Springfield). A lista de inventos da Bosch para automóveis é longa, e inclui, por exemplo:

  • 1913: o primeiro farol. A Bosch foi o primeiro fornecedor da indústria automobilística a produzir um sistema elétrico completo, com ignição, velas, faróis, dínamo e circuito regulador;
  • 1914: o primeiro motor de partida elétrico Bosch. Antes disso, era preciso empregar uma manivela e os músculos;
  • 1921: a primeira buzina causou sensação no Salão do Automóvel em Berlim;
  • 1922: fabricadas as primeiras baterias para motocicletas; os automóveis tiveram que esperar por elas até 1927;
  • 1927: a primeira bomba de injeção para diesel (caminhões);
  • 1932: a primeira furadeira elétrica inaugura a era das ferramentas com pequenos motores;
  • 1932: o primeiro rádio para automóvel produzido em série na Europa, sob a marca Blaupunkt;
  • 1933: Bosch surpreendeu o mercado com sua primeira geladeira;
  • 1936: primeira injeção de diesel para automóveis.
  • 1950: primeiros automóveis produzidos em série com a injeção a gasolina;
  • 1967: novidade mundial: o primeiro sistema de injeção eletrônica Bosch;
  • 1972: início da fabricação de máquinas de embalagens;
  • 1976: robôs para automação industrial;
  • 1978: outra novidade mundial: o primeiro ABS

    Entre os inventos mais modernos estão sistemas de navegação da subsidiária Blaupunkt, novos sistemas de iluminação para faróis e o programa eletrônico de estabilidade.

    A Bosch no Brasil

    A Bosch tem 9 fábricas e 12 unidades de negócios no Brasil, onde está presente desde 1954. Nelas trabalham mais de 13 mil funcionários. Em Campinas (SP) ela produz chassis, sistemas a gasolina, de segurança e eletrônicos, os auto-rádios Blaupunkt, ferramentas elétricas e peças para o setor automotivo.

    Werbeplakat von Bosch, 1913

    Cartaz de 1913

    Em Curitiba (PR) são fabricados sistemas Diesel. Em São Paulo, a Bosch produz para o mercado de reposição automotivo, aquecedores de água a gás e máquinas para embalagens. Empresas coligadas são a BSH Continental Eletrodomésticos, que fabrica fogões, refrigeradores, freezers e lava-louças, em Hortolândia (SP) e a Bosch Rexroth, de automação industrial, com fábricas em Atibaia (SP) e Pomerode (SC).

    Em 2003, a Bosch foi eleita a empresa mais admirada do Brasil no setor de autopeças, pelo terceiro ano consecutivo, em pesquisa realizada pela revista CartaCapital. As Américas do Norte e do Sul são o terceiro mercado em importância para a Bosch, após a Europa e a Alemanha.

Leia mais