1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Sua Opinião

SUSPENSÃO DAS IMPORTAÇÕES DE CARNE BRASILEIRA

O tema central dos comentários de nossos leitores continua sendo a controvertida suspensão pela União Européia das importações de carne brasileira. Confira aqui, vale a pena!

default

O embargo é claramente protecionista. Houve desentendimentos entre a União Européia e Brasil sobre o número de fazendas habilitadas a exportar, e a UE diz que o Brasil não está respeitando as normas convencionais. Então, tal impasse é infantil e não convence, portanto, protecionista.
Edilene Balbino

A carne bovina vai ficar muito cara na União Européia. Quem vai ganhar são os produtores da União Européia e quem vai perder são os consumidores e as donas de casa. O consumidor brasileiro e de outras partes do planeta ganha. O Brasil é um dos maiores produtores de alimento do mundo; a longo prazo, a UE poderá ficar sem os alimentos produzidos no Brasil, que poderá destinar parte da produção para outros lugares do planeta que têm fome. A China pode comprar toda a carne bovina que a UE não quer comprar. A população da China é quase quatro vezes a da UE. Sempre tem um século depois. Vamos ver.
Antônio de Oliveira Silva

Antes de a União Européia restringir algum produto, seja ele qual for, deveria ao menos em tese se inteirar de produtos que são comercializados abaixo de seu nariz 24 horas por dia, através da liberdade com que "países-membros da União Européia" transitam seus produtos com ingredientes duvidosos e digamos até cancerígenos, matérias transgênicas sem comprovação científica nenhuma, sem serem notadas ou percebidas pelos órgãos competentes!

Olhem o Leste Europeu! Olhem o Lidl, olhem o minipreço! Olhem os mercados que introjetam diariamente produtos que nem idioma português possuem em sua descrição de ingredientes! Acorda, União Européia! Não seja passiva a tudo, brava amada e séria nação portuguesa!
Gerson Reis

A proibição tem caráter escrachadamente protecionista e resulta, como está publicado, de uma campanha de dois anos para apontar as "deficiências" brasileiras. Eu suspeito fortemente que os critérios europeus de controle sanitário são elaborados levando em conta o meio ambiente de países frios, como a Alemanha e a Irlanda, e tais critérios teriam necessariamente que ser reelaborados, levando-se em conta a realidade ambiental de países tropicais.

Business as usual, a UE protege seus interesses. Fica parecendo que o gado europeu é criado em ambiente asséptico, com temperatura controlada, bebendo água mineral, comendo ração esterilizada por radiação de cobalto. Foi, aliás, esse "excesso de zelo" com a ração dos animais que provocou a síndrome bovina espongiforme.

De qualquer maneira, o mercado consumidor brasileiro está bastante aquecido e pode absorver a carne rejeitada pela UE. Eu vou fazer um excelente churrasco neste carnaval e passar muito bem, enquanto os irlandeses comem carne biônica.
Lyndon C. Storch Jr.

CINEMA

O último filme alemão a que assisti foi A queda, os ultimos dias de Hitler. Acho que é importante que o cinema alemão, e o europeu em geral, receba subsídios. A indústria do cinema é muito cara e, na medida que puder concorrer com o cinema norte-americano, estes subsídios poderão ser reduzidos gradativamente.
Ariovaldo L. Lucas

Maré, nossa história de amor mostrará que, mesmo com a forte violência que existe nas favelas do Rio de Janeiro, também existe cultura, alegria de dançar e que o povo que lá vive, sonha com um grande amor.
Marliz Henrique do Lago