Suspeito detido no Afeganistão revela planos de atentados em cidades europeias | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 29.09.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Suspeito detido no Afeganistão revela planos de atentados em cidades europeias

Suspeita de atentados terroristas na Alemanha, Reino Unido e França preocupa autoridades dos três países. Planos teriam sido descobertos após detenção de um teuto-afegão por autoridades norte-americanas no Paquistão.

default

Recentes ameaças de ataques à Torre Eiffel, em Paris

Segundo informações divulgadas pela emissora britânica de televisão Sky News, terroristas planejam atentados em Londres e em grandes cidades alemãs e francesas. Esses ataques estariam sendo planejados aos moldes do ocorrido em Bombaim, na Índia, em novembro de 2008, no qual terroristas islâmicos paquistaneses causaram a morte de 166 pessoas, deixando mais de 300 feridos.

Um alto funcionário do governo dos EUA afirmou à emissora norte-americana ABC que não há indícios exatos de quando e onde os terroristas planejam executar os ataques, mas que o perigo de que ocorram atentados "merece credibilidade". No site da ABC, é relatada ainda a suspeita de que os alvos dos atentados possam incluir os EUA.

Grupo de Hamburgo

Essas informações, segundo a emissora, foram obtidas de um teuto-afegão, detido recentemente por autoridades norte-americanas sob suspeita de terrorismo, quando tentava embarcar no Afeganistão rumo à Alemanha.

Hoje, o suspeito está preso na base norte-americana de Bagram, no Afeganistão, diz a ABC com base em informações cedidas por serviços secretos e de investigação.

Esse alemão, supostamente membro de um grupo de terroristas islâmicos em Hamburgo, teria relatado que diversas equipes de terroristas – todos munidos de passaportes europeus – teriam sido treinados em um campo paquistanês na fronteira com o Afeganistão, de onde teriam sido enviados à Europa para a execução dos atos de terror.

De acordo com informações da emissora alemã ZDF, o detido teria afirmado que as unidades de comando previstas para cometer os atentados nas cidades europeias são formadas por alemães, árabes e tchetchenos. O homem teria fornecido nomes dos mentores dos ataques e por isso angariado a credibilidade dos investigadores.

Sem provas concretas

O Ministério alemão das Relações Exteriores afirma que Berlim está tentando, perante as autoridades norte-americanas, entrar em contato com o suspeito. Segundo as autoridades alemãs, apesar de indícios difusos, não há provas concretas de atentados planejados ou que tenham sido evitados pelas forças policiais.

Osama bin Laden, líder da organização terrorista Al Qaeda, teria saudado os planos terroristas, aponta a emissora norte-americana. Segundo dados divulgados pela Sky News, não se sabe ao certo se os terroristas já se encontram na Europa. Também o site da revista alemã Der Spiegel afirma que "há indícios de uma série de atentados" no continente europeu.

Flash-Galerie Anschläge Mumbai Indien 2008 Ajmal Kasab

Novembro de 2008: Mohammed Ajmal Kasab, um dos responsáveis pelos atentados em Bombaim

Segundo a Sky News, quando os planos foram desbaratados, os EUA teriam apoiado seus parceiros europeus, ao tentar matar os líderes terroristas responsáveis pelos planos no Paquistão. Por isso foram registrados 20 ataques aéreos ao país somente neste mês, todos supostamente executados por forças norte-americanas – a maior intensidade de ataques desde 2004.

Estágio inicial

Funcionários do serviço secreto britânico declararam que as informações disponíveis neste sentido não haviam levado a um alarme maior de segurança no país. Os indícios de ataques no Reino Unido e na França já são, segundo os funcionários britânicos, conhecidos há várias semanas.

Os preparativos para tais atentados ainda se encontrariam em um estágio inicial. Embora um especialista britânico em questões de segurança tenha falado em um "contexto islâmico", não há informações oficiais que confirmem o envolvimento da Al Qaeda no caso.

As autoridades francesas encontram-se em estado de alarme, pois, de acordo com os indícios, os atentados poderiam ocorrer nas próximas horas. As autoridades britânicas de segurança também estão conscientes do perigo. O ministério alemão do Interior, por sua vez, não confirmou alarme semelhante e tampouco um aumento da segurança no país em função das ameaças.

Reação à proibição da burca

Osama bin Laden

Osama bin Laden: boas-vindas aos planos

Na última terça-feira, a Torre Eiffel, em Paris, foi evacuada por um curto espaço de tempo em função de um alarme de bomba. Após uma busca detalhada de duas horas, forças policiais e de investigação não encontraram nada no local. Essa foi a segunda ameaça de atentado terrorista no local nas últimas duas semanas.

Frédéric Péchenard, diretor da polícia francesa, havia mencionado na última semana a suspeita de que a Al Qaeda nos países islâmicos do Magreb estaria planejando um atentado terrorista em uma região populosa da França.

O braço da organização terrorista no norte do continente africano teria reagido com a ameaça de bomba à proibição da burca na França, assumindo também a autoria do sequestro de cinco franceses e dois africanos no último dia 16 no norte do Níger.

SV/dpa/ap/rtr
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais