1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Supertufão nas Filipinas pode ter causado 10 mil mortes, dizem autoridades

Estradas destruídas ou bloqueadas por deslizamentos de terra deixam cidades isoladas. Sem água, comida, combustível ou energia elétrica, população apela para saques a mercados e caminhões de ajuda humanitária.

Autoridades filipinas informaram neste domingo (10/11) que deve passar de 10 mil o número de mortos no rastro de destruição deixado pela passagem do supertufão Haiyan, que já vem sendo considerado o pior desastre natural já registrado nas Filipinas. Em meio a corpos espalhados pelas ruas e árvores arrancadas pela força dos ventos de até 300 quilômetros por hora, saqueadores invadem mercados e postos de gasolina em busca de comida, combustível e água.

Philippinen Taifun Haiyan

Força do tufão arrastou navios em Tacloban

Segundo agentes do governo, o saldo de mortos pode subir ainda mais, à medida que as equipes de resgate vão alcançando áreas isoladas por enchentes e deslizamentos de terra, em busca de sobreviventes. Os locais mais atingidos ficam na Ilha de Leyte, principalmente a cidade de Tacloban, além de Samar e o norte de Cebu. Samar já confirmou a morte de pelo menos 300 pessoas, outras 2 mil estão desaparecidas.

O tufão atingiu a costa leste das Filipinas ainda na sexta-feira e cruzou as ilhas centrais do arquipélago, antes de seguir para o Mar da China Meridional. A tempestade gerada pela passagem do Haiyan levantou ondas de até seis metros de altura, que avançaram sobre casas, escolas e demais edifícios na costa.

Saques

Philippinen Taifun Haiyan

Sem água nem comida, população invade mercados e armazéns

Uma grande operação de resgate e amparo aos sobreviventes foi colocada em ação, mas de acordo com a Cruz Vermelha, os trabalhos estão sendo dificultados por saqueadores. Caminhões da organização foram atacados neste domingo por filipinos em busca de comida e outros suprimentos que seguiriam para Tacloban.

Os maiores mercados e mercearias de Tacloban foram saqueados. Postos de gasolina foram destruídos na passagem do tufão e policiais foram designados para vigiar um depósito de combustível que restou, para evitar roubos. A polícia da cidade recebeu o reforço de 200 agentes vindos de outras partes do país, a fim de tentar restabelecer a ordem em meio ao caos.

Evacuação no Vietnã

As autoridades do Vietnã evacuaram cerca de 600 mil pessoas de áreas que poderão ser atingidas pelo tufão nas próximas horas. A companhia aérea estatal Vietnam Airlines confirmou o cancelamento de 62 voos para evitar acidentes.

Depois de passar pelas Filipinas, o Haiyan dirige-se à costa vietnamita, e deve passar pelas províncias norte e noroeste. Espera-se, no entanto, que o tufão chegue com intensidade bem menor, pois perdeu força durante o trajeto. O departamento de meteorologia do Vietnã reduziu de 5 para apenas 1 sua classificação na escala de potência.

MSB/ap/efe/rtr

Leia mais