1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Suécia é favorita na final do Eurovisão

Candidato do país nórdico é o mais cotado para suceder drag queen austríaca, que venceu festival musical europeu no ano passado. Noite terá representantes de 27 países em show milionário, repleto de efeitos especiais.

default

Cantor sueco Mans Zelmerlöw contracena com personagem de desenho animado

Na final do Grande Prêmio da Canção Eurovisão, neste sábado (23/05), em Viena, será eleito o sucessor da drag queen austríaca Conchita Wurst, vencedora da edição do ano passado. O show é um grande sucesso televisivo, sobretudo na Europa, sendo visto todos os anos por mais de 100 milhões de telespectadores.

O candidato da Suécia é o favorito entre os representantes de 27 países desta final. A Alemanha, que envia a cantora Ann Sophie, de 24 anos, corre por fora, com a canção Black Smoke. Sua vitória é considerada zebra pelas casas de apostas.

Cerca de 10 mil pessoas devem acompanhar o espetáculo ao vivo, uma grande produção encenada na capital austríaca e orçada em cerca de 25 milhões de euros, incluindo muitos efeitos visuais, fogos de artifício, máquinas de fazer vento, luz estroboscópica e animação por computador. O principal cenário é um palco que impressiona o público com seu formato de gigantesco olho humano.

No topo das apostas está o sueco Mans Zelmerlöw, de 28 anos, com a canção Heroes. Ele interpreta o número contracenando com uma figura de desenho animado. Também são bem cotados pelas casas de apostas o trio Il Volo, da Itália (com a música Grande amore), a russa Polina Gagarina (A million voices) e o duo representante da Estônia, Elina Borg e Stig Rasta (Goodbye to yesterday).

Österreich Wien ESC Halbfinale 2015 Polen Monika Kuszynska

Concorrente Monika Kuszynska, da Polônia: cadeirante é uma das atrações da noite

Austrália convidada

A Austrália participa, excepcionalmente, pela primeira vez da competição, em comemoração aos 60 anos do concurso europeu, e devido ao fato de o evento também ter grande audiência televisiva no país.

A Alemanha ganhou até hoje duas vezes o Grande Prêmio da Canção Eurovisão. Em 1982, a cantora Nicole conseguiu o primeiro lugar, com a música Ein bisschen Frieden (um pouco de paz). Em 2010, Lena Meyer-Landrut venceu com Satellite. A cantora Ann Sophie carimbou seu bilhete para a final deste ano em Viena depois que o cantor Andreas Kümmert renunciou voluntariamente, após ter sido eleito vencedor da eliminatória alemã.

A banda de punk finlandesa Pertti Kurikan Nimipäivät (PKN) foi uma das atrações mais curiosas das semifinais, com seus quatro membros portadores de deficiência. No entanto, o grupo não conseguiu se classificar para a final. Na noite de sábado, a cadeirante polonesa Monika Kuszynska, que ficou paralisada da cintura para baixo num acidente de carro, cantará In the Name of Love.

MD/afp/dpa

Leia mais