1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Suárez decide contra Inglaterra, e Uruguai segue vivo na Copa

Artilheiro do Campeonato Inglês, atacante do Liverpool marca dois gols e deixa Inglaterra em situação difícil no Grupo D. Após três Mundiais, Wayne Rooney faz seu primeiro gol.

A raça uruguaia prevaleceu contra a juventude inglesa nesta quinta-feira (19/06), na Arena São Paulo. Em um confronto particular no que é um dos maiores clássico do futebol inglês, o atacante do Liverpool, Luis Suárez, superou o concorrente do Manchester United, Wayne Rooney. O Inglês finalmente marcou o seu primeiro gol em Copas, mas os dois de Suárez determinaram a vitória, por 2 a 1, da Celeste, que segue viva na competição.

Horas antes da partida, uma confusão no entorno da Fan Fest do Anhangabaú, no centro de São Paulo, resultou na detenção de 14 brasileiros, que dispararam fogos de artifício contra torcedores ingleses. De acordo com a Polícia Militar, o grupo estava vestido de preto e não apresentava uniforme de nenhuma torcida. Além dos disparos de rojão, eles também possuíam armas brancas e protetores bucais, causaram danos aos estabelecimentos comerciais, roubaram bandeiras e invadiram um ônibus ao tentar fugir.

Já na Arena São Paulo, Uruguai e Inglaterra precisavam de uma vitória para continuar vivos na competição, e iniciaram a partida com bastante movimentação e luta no meio-campo. Com a volta de Luís Suárez, a lesão de Diego Lugano e a suspensão de Maxi Pereira, o treinador Oscar Tabárez teve que realizar alterações em relação à equipe que havia sido derrotada pela Costa Rica. O jovem Giménez, de apenas 19 anos, estreou na zaga central, o são-paulino Álvaro Pereira ocupou a lateral-esquerda, Álvaro González entrou no meio-campo e Diego Forlán voltou para o banco de reservas. Já o treinador inglês, Roy Hodgson, manteve a mesma equipe que perdeu, mas atuou bem, contra a seleção italiana.

Fifa WM 2014 Uruguay England

Joe Hart não pode fazer nada na cabeçada de Luis Suárez no primeiro gol uruguaio

Apesar da maior posse de bola no primeiro tempo (60%), a Inglaterra teve suas maiores chances em bolas paradas. Aos nove minutos, Wayne Rooney cobrou falta com maestria, mas a bola passou rente ao ângulo de Muslera, que ficou estático, apenas torcendo para que ela saísse.

A Celeste respondeu com Cristian Rodríguez, que, no bico da grande área, soltou a bomba, mas a bola passou raspando o travessão de Joe Hart. Aos 26 minutos, a dupla Suárez e Cavani deu os primeiros sinais de seu entrosamento. O atacante do Liverpool cobrou escanteio rasteiro para o meio da área, Cavani entrou na diagonal e disparou perto do gol inglês.

Quatro minutos depois, em nova bola parada, a Inglaterra por muito pouco não abriu o placar. Gerrard cobrou falta praticamente na linha de fundo e Wayne Rooney, ainda sem gols em mundiais, cabeceou a bola exatamente na junção da trave com o travessão.

Fifa WM 2014 Uruguay England

Rooney finalmente marcou seu primeiro gol em Copas.

O gol ia amadurecendo em São Paulo, e coube exatamente ao único atleta que atua no Campeonato Inglês, mas não da seleção inglesa, a abrir o placar. Em um contra-ataque puxado por Nicolás Lodeiro, Cavani recebeu a bola na ponta-esquerda, esperou Suárez se posicionar e levantou nas costas do zagueiro Phil Jagielka. O atacante do Liverpool correu por trás do zagueiro do Everton e cabeceou com categoria, no contrapé do goleiro Joe Hart. Este foi o quarto gol em sete partidas em Copas de Suárez. Na comemoração, "El Pistolero" abraçou o fisioterapeuta Walter Ferreira da seleção, fundamental em sua recuperação depois da artroscopia no joelho direito, apenas 21 dias antes do Mundial.

A Inglaterra tentou repetir o jogo contra a Itália e responder instantaneamente ao gol sofrido. Rooney fez bela jogada individual no meio-campo e tocou para Sturridge, que teve seu chute espalmado pelo goleiro Muslera.

O jogo continuou intenso no segundo tempo. Aos seis minutos, Cavani teve ótima chance para sacramentar a vitória. O atacante do Paris Saint-Germain apareceu cara a cara com o goleiro inglês, mas tocou a bola para fora. Seu companheiro de clube, Zlatan Ibrahimovic, viu tudo da arquibancada, ao lado de seu filho e do treinador do PSG, Laurent Blanc.

Fifa WM 2014 Uruguay England

Jogadores da Celeste comemoram o segundo gol, já no final da partida e que garantiu a vitória

Com Sturridge bastante apagado, Rooney era o único jogador perigoso no ataque inglês. Aos oito minutos, o atacante do Manchester United teve outra chance, mas Mulsera fez ótima defesa a queima roupa.

Daí em diante a seleção uruguaia abdicou do ataque e se concentrou na marcação. O próprio Cavani tirava bolas na área celeste e Arévalo Ríos, preciso nos desarmes, se mostrava um dos melhores em campo.

Mas faltando 15 minutos para o apito final, a Inglaterra conseguiu furar o bloqueio uruguaio. E, finalmente, Rooney sabe como é balançar as redes em Mundial. Glen Johnson fez fila na direita e cruzou na segunda trave. Lá, Rooney apareceu sozinho, de frente com Muslera e só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo do gol. O gol deu um gás na seleção inglesa. Três minutos depois, Sturridge parou nas mãos de Muslera.

E quando o empate já parecia ser o resultado final, "El Pistolero" atacou novamente. Luis Suárez recebe longo lançamento, invade a área e fuzila Joe Hart. Delírio nas arquibancadas da Arena São Paulo e choro do atacante uruguaio.

Com a vitória, o Uruguai se mantém vivo na disputa no Grupo D. Na última rodada, a Celeste enfrenta a Itália, dia 24 de junho, em Natal, e os ingleses precisam torcer por uma combinação de resultados, além de uma goleada contra a Costa Rica, no mesmo dia, em Belo Horizonte.

Ficha técnica

Uruguai 2 x 1 Inglaterra

Local: Arena São Paulo, São Paulo

Arbitragem: Carlos Velasco Carballo (Espanha), auxiliado por seus compatriotas Roberto Fernández e Juan Yuste.

Gols: Luís Suárez (39'/1T e 39'/2T), Wayne Rooney (30'/2T)

Cartões amarelos: Diego Godín (9'/1T), Steven Gerrard (23'/2T)

Uruguai: Fernando Muslera; Martín Cáceres, José Giménez, Diego Godín e Álvaro Pereira; Egídio Arévalo Ríos, Álvaro González (Jorge Fucile 33'/2T), Cristian Rodríguez, Nicolás Lodeiro (Cristian Stuani 22'/2T); Luís Suárez (Sebastián Coates 42'/2T) e Edinson Cavani. Técnico: Óscar Tabárez.

Inglaterra: Joe Hart; Glen Johnson, Gary Cahill, Phil Jagielka e Leighton Baines; Steven Gerrard, Jordan Henderson (Rickie Lambert 42'/2T), Reheem Sterling (Ross Barkley 19'/2T), Wayne Rooney, Danny Welbeck (Adam Lallana 26'/2T); Daniel Sturridge. Técnico: Roy Hodgson.

Leia mais