1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Stuttgart perde para Madri promoção de etapa da Masters Series da ATP

Após 12 anos, torneio não tem mais patrocinadores para financiar os altos prêmios pagos aos tenistas. Perda do Masters pode prejudicar candidatura de Stuttgart para sediar Olimpíada de 2012.

default

Bicampeão no Torneio de Stuttgart, Gustavo Kuerten não teve sorte no último Masters na cidade

Stuttgart perdeu um de seus grandes eventos esportivos. A partir de 2002, a capital de Baden-Württemberg não hospedará mais uma das etapas da série Masters de tênis da ATP. "Não é mais possível financiar com patrocinadores um torneio deste porte aqui", justificou o romeno Ion Tiriac, ex-empresário de Boris Becker e organizador da série na Europa.

Após 12 anos, a etapa alemã foi transferida para Madri. A capital espanhola sediará nos próximos cinco anos a primeira das duas etapas em quadra coberta do Masters. A segunda continuará em Paris-Bercy, encerrando a série.

Em 2002, o Masters de Madri será realizado de 14 a 20 de outubro, no Rockodrom, cuja capacidade será ampliada para 12 mil espectadores. A prefeitura da capital espanhola espera que o evento ajude sua candidatura para sediar a Olimpíada de 2012.

Prejuízos – Se isto de fato contribui, Stuttgart perde duplamente, pois também é candidata a hospedar os Jogos Olímpicos. "Diante da atenção provocada em todo o mundo, os custos do torneio são até irrisórios", considera Tiriac, lembrando que a promoção em Hanôver da Copa do Mundo da ATP fez grande publicidade para a Expo 2000.

"Com certeza é uma imensa perda para a imagem da cidade", afirma Klaus-Dieter Heldmann, diretor da Feira de Stuttgart. "Nós gostaríamos de ter mantido o torneio, mas sua comercialização não estava cobrindo os prêmios pagos aos atletas", justifica o executivo. Heldmann atribui a decisão à falência da empresa de marketing ISL e à fraca cobertura televisiva.

O presidente da Federação Alemã de Tênis (DTB), Georg von Waldenfels, critica que o torneio de Stuttgart ficou "escondido" com transmissão exclusiva por pay-tv. Além disto, ele considera muito altos os atuais prêmios pagos aos tenistas. Outros torneios também estariam lutando por sua sobrevivência. "Nós ainda vamos ter outras surpresas no circuito", profetiza Von Waldenfels. "Os prêmios precisam ser reduzidos em 30%", reivindica o dirigente.

Rombo – O empresário Tiriac acrescenta que também faltou apoio do governo estadual para que a competição fosse mantida em Stuttgart. Há dois anos, o futuro do torneio começou a balançar, quando a Eurocard (Mastercard) retirou seu patrocínio. Mas de fato coube à ISL a facada final. A falência da empresa deixou um rombo de 12 milhões de dólares nas finanças do Masters de Stuttgart.

Com a perda do evento, o circuito de tênis masculino da ATP passa a ter apenas uma competição importante na Alemanha, também realizada na capital de Baden-Württemberg, o Torneio de Stuttgart, promovido em quadra de saibro pela DTB. Gustavo Kuerten já venceu duas vezes o torneio. A ATP quer, porém, que a federação alemã amplie as instalações para que o evento seja conjunto com a WTA, a associação mundial de tênis feminino. (mw)

Links externos