1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Turismo

Stuttgart: de cavalos a cavalos de potência

De estrebaria a sede de importantes fábricas, Stuttgart firmou-se como centro tecnológico do país. Apesar do ritmo alucinante, ainda é possível encontrar os encantos da natureza em meio à vida cultural da cidade.

default

A praça central é o mais famoso cartão-postal de Stuttgart

Para muitos alemães, Stuttgart é sinônimo de progresso e modernidade. Após ter sido praticamente toda destruída na Segunda Guerra Mundial, a cidade foi reconstruída e se mostra como um complexo arquitetônico harmonioso.

Stuttgart é o destino ideal para quem gosta da agitação das cidades. E a sua escolha como sede dos jogos da Copa 2006 não foi mera coincidência. A cidade tem aproximadamente 590 mil habitantes e é o centro de uma importante zona industrial da Alemanha. A região oferece 1,3 milhão de empregos, sendo 440 mil só em Stuttgart.

A região metropolitana esconde muitas belezas e surpresas agradáveis para os turistas, confirmando o apelido de "jóia suábia", dado pelo poeta Eduard Mörike, em 1853, na sua composição Stuttgarter Hutzelmännlein.

O paraíso terrestre dos suábios

A cidade se originou a partir de um pequeno povoado às margens do riacho Nesen, ficando sempre à sombra da vizinha Bad Cannstatt, um importante lugarejo romano na área do Rio Neckar.

No século 14, a cidade foi conquistada pelos duques e condes de Württemberg e se tornou o centro do condado. A partir de então, floresceu e ganhou cada vez mais importância, tornando-se ponto de referência para a região. Em 1952, foi escolhida como sede oficial do governo e capital do Estado de Baden-Württemberg.

Stuttgart foi, na verdade, criada para ser a estrebaria do conde Liudolf von Schwaben, no século 10. A cavalariça ( Pferdegestüt ou Stutengarten) cresceu e, aos poucos se tornou a moderna Stuttgart, a sexta maior cidade da Alemanha. Ao redor da cidade, o nome é pronunciado Schduergerdt, mas os moradores da cidade preferem chamá-la Schturgert.


A cidade está no centro do Estado, em uma região conhecida como Stuttgarter Kessel (chaleira de Stuttgart). O clima ameno permite o cultivo de uvas e a produção de vinhos. Os verões podem ser muito quentes e abafados devido ao fenômeno da inversão térmica.

Stadtansicht Stuttgart Innenstadt

Königstrasse: a passarela da moda e dos negócios

Stuttgart seria o nome que os suábios teriam dado ao paraíso terrestre, pelo menos é esta a versão apresentada na cidade, criada pelo humanista Ulrich von Hutten, em 1519. Resta então a pergunta: o que faria da cidade o paraíso? Seriam os parques, os vinhedos e as florestas ou a atmosfera mediterrânea de alguns de seus bairros?

Conhecendo a cidade

Uma volta pela cidade pode ajudar a explicar o porquê do título de paraíso. O passeio começa, para muitos, na imponente estação central. A torre de observação de 56 metros abriga uma exposição sobre o desenvolvimento da cidade e um café.

Quem preferir pode continuar o passeio pela Königstrasse, a principal rua do maior calçadão do país. A grande variedade de lojas contenta todos os gostos e bolsos. Também não faltam opções para refeições e um bom café. Muitos dos monumentos da cidade estão no centro, o que facilita a visita.

Uma cidade de muitos castelos

Os castelos conquistam quem passa por Stuttgart e lembram os tempos dos monarcas da cidade.

Das Alte Schloss in Stuttgart - Großbild

Imperdível: o Velho Castelo em Stuttgart

Bem no centro da cidade, encontra-se o Novo Castelo (Das Neue Schloss). A construção foi inspirada no castelo de Versailles a pedido do duque Karl Eugen e concebida no fim do século 18. Atualmente, a antiga residência dos reis de Baden-Württemberg abriga o Ministério das Finanças e o Ministério da Cultura do Estado e é a sede representativa do governo.

O Velho Castelo (Das Alte Schloss) é uma das construções mais antigas da cidade. A data de construção de seus muros remonta ao século 10, quando um simples burgo foi erguido. Foi reconstruído inúmeras vezes por causa da diversidade da situação histórica. No século 16, surgiu o castelo renascentista.

Com os ataques aéreos durante a Segunda Guerra, grande parte do castelo virou escombro, mas foi reerguido em 1969, passando a abrigar o museu sobre a história da região de Württemberg. Atualmente, o castelo é palco de concertos e festivais culturais no verão.

Schloss Solitude in Stuttgart

O castelo Solitude se destaca pela sua arquitetura imponente

Outros castelos importantes são o Hohenheim, onde atualmente está sediada a universidade de mesmo nome, e o Solitude, um belo exemplo de rococó e classicismo de Stuttgart. Hoje em dia, a construção branca abriga um restaurante e uma Academia de Artes. A cinco quilômetros do castelo está o circuito de Solitude que, até 1962, foi palco de corridas automobilísticas.

Conheça na página seguinte mais pontos turísticos da cidade sede dos jogos da Copa 2006

Leia mais