1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Stuttgart confirma boa fase batendo o Manchester United

Líder do Campeonato Alemão, o Stuttgart conquistou sua primeira vitória na Liga dos Campeões contra as estrelas do Manchester United (2 a 1).

default

Felix Magath comemora a vitória

Jogando no seu estádio lotado (50.384 pessoas) e sob o impulso da torcida, o Stuttgart encarou o Manchester de igual para igual, pressionando desde o início do jogo. O atacante teuto-brasileiro Kevin Kuranyi perdeu uma chance de marcar aos 23 minutos, cabeceando livre por cima do gol.

Todos os gols da partida saíram no segundo tempo. O atacante húngaro Imre Szabics abriu o placar com um chute de fora da área (5), Kuranyi ampliou dois minutos depois (7) e o holandês Ruud van Nistelrooy descontou de pênalti (22) para o Manchester United. O zagueiro português Fernando Meira ainda perdeu a oportunidade de ampliar para o Stuttgart, cobrando um pênalti defendido pelo goleiro (34).

Magath, o durão

Com esta vitória, o Stuttgart reabilitou-se da derrota sofrida na estréia da Liga dos Campeões para o Glasgow Rangers (2 a 1). O técnico Magath afirmou que foi "uma das vitórias mais importantes" de sua carreira. Na próxima rodada (22/10) o time alemão enfrenta os gregos do Panathinaikos Atenas.

Quando foi chamado para dirigir o Stuttgart, no início de 2001, Felix Magath pegou um time ameaçado de rebaixamento. Ele conseguiu manter o time na primeira divisão e iniciou um trabalho radical de renovação.

Nas temporadas seguintes, o Stuttgart terminou na 8ª (2001/2002) e 2ª (2002/2003) colocações. E na atual temporada, depois de sete rodadas, o time lidera a tabela, invicto, e sem ter sofrido ainda nenhum gol.

A receita do sucesso

Qual a receita do sucesso? Não faltam elogios ao trabalho do treinador Felix Magath. Ele tem fama de durão e fanático por disciplina. Implantou uma nova mentalidade no time, afastando jogadores que haviam sido contratados como estrelas, mas que nada produziam.

O melhor exemplo foi o atacante Adhemar, artilheiro do Brasileiro 2000 pelo São Caetano. Contratado como uma promessa ele estreou de forma fulminante, fazendo três gols . . . e foi só. Ficou encostado na reserva e acabou sendo devolvido ao São Caetano.

Um dos trunfos do Stuttgart é a sua firme defesa, onde se destacam o português Meira e o brasileiro Bordon (por que será que ele nunca foi chamado para a seleção brasileira?). No ataque, a estrela ascendente é Kuranyi, brasileiro que optou pela seleção alemã. É uma das promessas da nova geração de atacantes.

Leia mais