1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

STF adia mandados de prisão do mensalão após oficializar prisões imediatas de réus

Execução imediata de penas de réus do escândalo de corrupção foi decidida na quarta-feira. Mandados de prisão podem ser expedidos a qualquer momento pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa.

default

O presidente do STF, Joaquim Barbosa, poderá expedir mandados de prisão a qualquer momento

O Supremo Tribunal Federal (STF) publicou na quinta-feira (14/11) o resultado do julgamento da sessão do dia anterior, na qual decidiu que vários réus do mensalão já terão de cumprir penas imediatamente. Porém, como não foi analisada a execução das sentenças, os mandados de prisão dos réus condenados só devem ser expedidos a partir da próxima semana.

Com a publicação do resultado, o presidente do STF, Joaquim Barbosa, poderá emitir os mandados de execução das penas a qualquer momento.

Na quarta-feira, o STF decidiu que todas as penas já definidas devem ser executadas imediatamente. Entre os réus que terão a prisão imediata decretada estão o ex-ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, o ex-presidente do PT e deputado licenciado José Genoino, e o ex-tesoureiro do partido, Delúbio Soares.

José Dirceu é um dos réus condenados por mais de um crime. Ele foi condenado à prisão imediata por corrupção, mas questionou a condenação por formação de quadrilha e terá direito a um novo julgamento em 2014, juntamente com outros 11 réus do mensalão. No caso daqueles que serão julgados novamente, as penas serão ajustadas em função desse novo processo.

Durante o julgamento do mensalão, foram condenados 25 políticos e empresários. O escândalo marcou o primeiro mandato do ex-presidente petista Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2006). Para os juízes, ficou comprovado o esquema de compra de votos de parlamentares para assegurar apoio ao governo no Congresso, denunciado em 2005.

RK/efe/Abr

Leia mais