1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Steinmeier elogia Líbia e defende aproximação do país com a UE

Ministro alemão das Relações Exteriores inicia visita de sete dias pelo norte da África acompanhado de comitiva de empresários. Viagem antecede presidência rotativa alemã da União Européia.

default

Frank-Walter Steinmeier viaja oficialmente pela primeira ao norte da África

No primeiro dia de sua visita ao norte da África, o ministro alemão das Relações Exteriores, Frank-Walter Steinmeier, afirmou que o governo alemão é favorável ao fortalecimento das relações entre a União Européia (UE) e a Líbia.

Após a renúncia ao desenvolvimento de armas de destruição em massa e a rejeição a qualquer forma de terrorismo, o país encerrou um longo período de isolamento e retomou o caminho rumo à comunidade internacional, afirmou Steinmeier nesta terça-feira (14/11) em Benghazi, cidade portuária da Líbia.

Ele disse esperar que o governo libanês opte o quanto antes por participar da parceria euro-mediterrânea. O acordo, iniciado em 1995 no âmbito do chamado Processo de Barcelona, coordena a cooperação entre a União Européia e os países da costa sul do Mar Mediterrâneo. A Líbia possui apenas o status de país-observador.

Steinmeier é acompanhado de uma comitiva que inclui representantes de empresas alemãs do setor energético, como a Wintershall, subsidiária da Basf, e a RWE.

Petróleo

A Líbia, governada há 35 anos pelo ditador Muamar El Gadafi, é o quarto maior fornecedor de petróleo para a Alemanha. Itália e Alemanha são os dois países que mais compram petróleo da Líbia.

Até 2015, a capacidade de produção de petróleo do país deverá ser duplicada, para 3 milhões de barris por dia, o que exigirá investimentos de 30 bilhões de dólares. Para Steinmeier, essa duplicação oferece grandes oportunidades para os investidores alemães.

Steinmeier iniciou pela Líbia uma visita de uma semana pelo norte da África. Ele passará ainda pela Algéria, pela Tunísia, por Marrocos e pela Mauritânia.

A viagem antecede o início da presidência rotativa alemã da UE, marcado para janeiro de 2007. De acordo com o Steinmeier, sua ida à África reitera a importância que será dada à região durante a presidência alemã.

Imigração

Steinmeier também abordará o problema da imigração durante sua viagem pela África. A Líbia é utilizada como país de passagem por imigrantes vindos de países ao sul do Saara e que têm como destino a Europa.

Confrontados com centenas de casos de imigrantes vindos em botes através do Mediterrâneo, países como Espanha e Itália reforçaram seus pedidos para que a UE defina uma política de imigração comum.

A viagem se encerrará neste domingo (19/11) na Mauritânia, onde ocorrerão eleições parlamentares. Steinmeier se encontrará com observadores eleitorais da União Européia. A eleição é a primeira desde o golpe militar do ano passado e é, para o país, um importante passo na direção da democracia.

Leia mais