1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Steffi Graf ganha processo da Microsoft por causa de nu pornô

Justiça alemã deu ganho de causa a Steffi Graf, em segunda instância, no processo contra fotos pornôs divulgadas pelo portal MSN (Microsoft Net).

default

Processo movido por Steffi Graf pode transformar a internet alemã

O Tribunal Superior Estadual de Colônia deu ganho de causa, em segunda instância, à ex-tenista profissional alemã Steffi Graf no processo contra a empresa norte-americana Microsoft. Os juízes confirmaram a sentença da primeira instância, responsabilizando a Microsoft pela divulgação de fotomontagens, mostrando nus pornográficos com o rosto de Steffi Graf. As colagens, não apenas com o rosto da tenista, mas também de outras conhecidas personalidades do esporte e do jet set internacional, foram publicadas por um usuário de grupos de discussão do portal MSN (Microsoft Net), na sua versão alemã.

Os advogados da Microsoft rechaçaram a responsabilidade da empresa com o conteúdo de terceiros, divulgados através do seu portal. Eles argumentaram também com a impossibilidade técnica de examinar e censurar o grande volume de material divulgado diariamente no MSN. O tribunal de segunda instância não aceitou a argumentação da Microsoft. Caso novas fotomontagens de Steffi Graf voltem a ser publicadas, a empresa terá de contar, no mínimo, com uma multa vultosa.

Conteúdo de terceiros

Em junho do ano passado, após a abertura do processo, a MSN retirou imediatamente as colagens do portal, mas recusou-se a revelar a identidade real do responsável pela divulgação, alegando obrigação de sigilo e de proteção à privacidade dos usuários. Além disto, a Microsoft não aceitou assinar um termo de compromisso de que as fotomontagens não mais seriam veiculadas no portal, por não se considerar responsável pelo conteúdo oferecido por seus usuários.

A Microsoft anunciou que pretende levar o processo até à instância final. Caso a sentença, agora confirmada em segunda instância, seja mantida também pelas instâncias superiores, ela poderá ter drásticas conseqüências para todos os portais de internet que operam na Alemanha. A criação do precedente exigiria então um controle estrito de todo o conteúdo veiculado, que passaria a ser de inteira responsabilidade do próprio portal. Isto poderia resultar no fim de todos os grupos de discussão ( news groups) e salas de chat da internet alemã.

Links externos