1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Sobrevivente da "fuga do inferno" morre aos 101 anos

Ex-soldado australiano Paul Royle era um dos dois únicos sobreviventes da fuga de uma prisão nazista em 1944. A façanha foi imortalizada no filme "Fuga do Inferno", estrelado por Steve McQueen.

O veterano de guerra Paul Royle morreu na cidade australiana de Perth, aos 101 anos de idade. O filho dele, Gordon Royle, disse à TV australiana nesta sexta-feira (28/08) que o pai passara por uma cirurgia após ter fraturado o quadril em uma queda.

Royle estava entre 76 prisioneiros que, em março de 1944, fugiram por um túnel de 110 metros do campo de prisioneiros de guerra nazista Stalag Luft III, localizado nas imediações da cidade polonesa de Zaga.

A fuga foi imortalizada no filme Fugindo do Inferno, de 1963, dirigido por John Sturges e protagonizado por Steve McQueen, Richard Attenborough e Charles Bronson.

Apenas três prisioneiros aliados conseguiram a liberdade definitiva, o resto foi recapturado pela polícia secreta nazista, incluindo Royle. Destes, 50 foram executados por ordem de Adolf Hitler.

Numa entrevista em 2014, por ocasião do 70º aniversário da fuga, Royle recordou que, ao sair do túnel, encontrou "muita neve e pinheiros". "Havia neve por todo o lado e fazia frio", disse. Ele passou dois dias escondido na floresta, antes de ser capturado e enviado de volta ao campo de concentração, onde Royle conheceu o piloto australiano e escritor Paul Brickhill, cujo livro conta a história da fuga.

Na entrevista, Royle revelou que não era fã do filme. "Não gostei nem um pouco do filme, porque [na história real] não havia motocicletas... e os americanos não estavam lá", disse à TV australiana, se referindo à sequência dramática em queSteve McQueen foge dos alemães em uma moto.

Com a morte de Royle, o único sobrevivente da "fuga do inferno" ainda vivo é o britânico Dick Churchill, de 94 anos.

MD/lusa/afp/ap/dpa

#gallerybig#