Sobram vagas para engenheiros na Alemanha | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 21.04.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Sobram vagas para engenheiros na Alemanha

Uma pesquisa divulgada na Feira Industrial de Hannover confirmou a falta de engenheiros na Alemanha. Levantamento feito com empresas aponta para uma carência de 95 mil profissionais qualificados.

default

95 mil vagas para engenheiros

A Alemanha sofre de uma carência de profissionais qualificados no ramo da engenharia, segundo uma pesquisa do Instituto da Economia Alemã (IW), de Colônia. O levantamento feito com 2.700 empresas identificou a existência de 95 mil vagas para serem preenchidas, sete vezes mais do que o número calculado pela Agência Federal do Trabalho. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (21/04), na Feira Industrial de Hannover.

Deutschland Bildung Qualifizierungsinitiative Bildungsministerin Annette Schavan

Ministra da Educação Annette Schavan quer incentivar o estudo da engenharia

"A carência de engenheiros acarreta à economia nacional um prejuízo anual de mais de 7 bilhões de euros", disse Willi Fuchs, diretor da Associação dos Engenheiros Alemães (VDI). Conforme cálculos do IW, o prejuízo é ainda maior: anualmente a economia alemã perde 18 bilhões de euros, cerca de 0,8% do Produto Interno Bruto (PIB).

O diretor-executivo do IW, Hans-Peter Klös, disse que já no final de 2007 havia 70 mil vagas em aberto, 45% mais do que em 2006. Para reverter o quadro atual da falta de engenheiros, a VDI sugere a adoção de medidas políticas. Entre elas, o incentivo às ciências naturais e técnicas, bem como o aumento do número de bolsas de estudo para curso superior em áreas especificas.

Após a divulgação da pesquisa, a ministra alemã da Educação, Annette Schavan, disse que pretende intensificar os estudos de Matemática, Informática, Ciências Naturais e Técnicas nas escolas, além de implantar projetos educacionais para aumentar o interesse por profissões técnicas. Para este ano, ela prevê a implantação do Ano Técnico Voluntário, projeto que pretende incentivar alunos do ensino médio, por meio da prática, a optar pela engenharia.

Os pesquisadores calculam que depois de 2015, 43 mil profissionais irão se aposentar. Atualmente, as universidades e escolas técnicas formam cerca de 40 mil engenheiros por ano, o que não bastaria para cobrir a demanda.

O presidente da Associação dos Fabricantes Alemães de Máquinas e Equipamentos (VDMA), Manfred Wittenstein, disse que o setor cresce e que deverá gerar 30 mil empregos em 2008. "O setor de máquinas e equipamentos está numa onda de sucesso." Em 2007, o ramo gerou, na Alemanha, 50 mil novas vagas de trabalho.

Leia mais