Sobe o número de mortes causadas por infecção bacteriana na Alemanha | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 28.05.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Sobe o número de mortes causadas por infecção bacteriana na Alemanha

Já foram registradas dez vítimas fatais em todo o país, e autoridades alertam que o surto ainda não chegou ao ápice. Pepinos da Espanha são apontados como a origem da infecção.

Cultura de bactérias EHEC é exibida por cientista em Hamburgo

Cultura de bactérias EHEC é exibida por cientista em Hamburgo

Subiu para dez o total de mortes causadas por uma infecção bacteriana na Alemanha até o início da noite deste sábado (28/05). A mais recente vítima da bactéria Escherichia coli do tipo EHEC é uma mulher de 87 anos, que morreu na madrugada deste sábado num hospital de Hamburgo.

Anteriormente, havia sido confirmada a morte, na noite desta quinta-feira, de uma mulher de 38 anos num hospital em Kiel, capital do estado de Schleswig-Holstein, também no norte do país. A informação foi divulgada pelo hospital neste sábado.

Também neste sábado foi confirmada a morte de uma mulher de 84 anos no sul do estado de Schleswig-Holstein, e logo após de uma segunda mulher, esta com 86 anos.

Há mais de mil casos confirmados ou de suspeita de infecção pela bactéria em toda a Alemanha, sendo que muitas pessoas estão em estado grave. Normalmente são registrados cerca de 900 casos por ano no país. Das dez vítimas fatais dos últimos dias, nove eram mulheres. Todas viviam no norte da Alemanha.

Há registros da infecção também no exterior: na Suécia são 25 casos; na Dinamarca, sete e no Reino Unido, dois. Também há dois casos na Áustria e um registrado na Holanda.

Pepinos espanhóis

Pepinos estariam contaminados com a bactéria EHEC

Germes foram detectados em pepinos

As autoridades de saúde alemãs alertaram para o fato de o surto ainda não ter atingido o seu auge, e aconselharam os cidadãos, principalmente no norte do país, a redobrar os cuidados de higiene.

Cerca de 400 pessoas afetadas, 60 das quais em estado grave, foram contabilizadas em Hamburgo, e quase todos os outros casos foram detectados nos estados da Baixa-Saxônia, Schleswig-Holstein e Renânia do Norte-Westfália, segundo o Instituto Robert Koch de Berlim.

Quinta-feira, as autoridades sanitárias anunciaram que o surto infeccioso teve a sua origem em pepinos procedentes da Espanha e comercializados no mercado central de Hamburgo, um importante centro de distribuição regional de legumes e frutas.

A infeção foi detectada depois de terem sido feitas análises, entre outros legumes, em quatro pepinos escolhidos aleatoriamente no mercado de Hamburgo, três dos quais originários da Espanha e o outro da Holanda.

O secretário da Saúde de Schleswig-Holstein, Heiner Garg, disse acreditar que haja outras fontes de infecção, além dos pepinos do mercado de Hamburgo.

A bactéria Escherichia coli do tipo EHEC causa a chamada síndrome hemolítico-urêmica, cujos sintomas são, entre outros, hemorragia e insuficiência renal.

AS/dpa/lusa/rtr
Revisão: Marcio Damasceno

Leia mais