1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Snowden pede asilo à Rússia até que possa ir para América Latina

Ainda em aeroporto de Moscou, delator do megaesquema de espionagem americano se encontra com ativistas e faz novo pedido ao governo russo. Segundo advogado, ele escreverá também a Barack Obama.

O ex-técnico da CIA Edward Snowden, delator do megaesquema de espionagem online americano, anunciou nesta sexta-feira (12/07) que vai pedir asilo novamente à Rússia. A ideia é que ele possa permanecer no país até que consiga encontrar um meio de viajar para a América Latina, onde teria abrigo em alguns Estados, como Venezuela e Bolívia.

A declaração, repassada à imprensa por ativistas dos direitos humanos, quebra um silêncio de quase três semanas, período em que Snowden permanece recluso na zona de trânsito do aeroporto de Sheremetyevo, em Moscou.

"O único meio de ele encontrar garantias seguras para uma estadia temporária na Rússia é aparentemente conseguir o asilo", disse Tanya Lokshina, ativista da ONG Human Rights Watch, após se encontrar com Snowden. “Por isso, ele está solicitando um.”

É a segunda vez que Snowden pede asilo a Moscou. Após o primeiro pedido, o presidente russo, Vladimir Putin, disse que ele poderia ficar na Rússia quanto tempo quisesse, mas desde que parasse de prejudicar os "parceiros americanos". Segundo um deputado russo, o delator teria se comprometido a atender à exigência de Putin.

"Ele anunciou que conhece a condição e que foi fácil aceitá-la. Ele não tem a intenção de causar dano algum aos EUA porque é um patriota de seu próprio país", disse o deputado Viacheslav Nikonov.

Snowden trifft Aktivisten und Politiker am Moskauer Flughafen

Imprensa cerca ativista, que se encontra com Snowden em aeroporto de Moscou

O ministro de Justiça da Rússia, Aleksandr Konovalov, disse que não vê nenhuma violação do direito internacional no encontro de Snowden com os ativistas no aeroporto.

"Parece que não há nenhuma infração, nem às leis russas, nem às convenções internacionais. As pessoas podem entrar nessa zona de trânsito do aeroporto, e ele pode ficar ali", explicou.

A ONG Human Rights Watch pediu ainda, aos países que receberam pedido de asilo de Snowden, que estudem a solicitação do fugitivo.

"Recomendamos que os Estados aos quais Snowden pediu refúgio estudem objetiva e minuciosamente o pedido para tomar uma decisão justa. Acreditamos que existem motivos para se temer um tratamento cruel e degradante se ele for detido em território dos EUA", advertiu Lokshina.

Snowden anunciou ainda que escreverá uma carta ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na qual denunciará a violação da Declaração Universal dos Direitos Humanos por parte das autoridades americanas, segundo o advogado russo Anatoli Kucherena, que também compareceu à reunião desta sexta-feira.

RPR/ ap/ efe/ rtr/ afp

Leia mais