1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Smartphones vão ajudar a escolher frutas no supermercado

Maçãs doces poderão ser diferenciadas das azedas nas gôndolas do supermercado sem o consumidor precisar prová-las. Num futuro próximo, um aplicativo para smartphones deve ajudar nessa tarefa.

Na hora de escolher frutas, verduras e legumes no supermercado, os consumidores geralmente se deixam levar pelas aparências. Só que, às vezes, ao chegar em casa, a decepção é grande: os tomates estão passados, os abacaxis ácidos demais e as maçãs, podres por dentro.

Para garantir que só entrem na cesta de compras produtos de qualidade, cientistas do Instituto Fraunhofer para Microssistêmas Fotônicos, em Dresden, no leste da Alemanha, desenvolveram um dispositivo que consegue enxergar os alimentos por dentro: o espectrômetro infravermelho próximo.

Fraunhofer-Institut für Photonische Mikrosysteme, IPMS, Dresden, Mitarbeiter Herr Grüger

Heinrich Grügeré o criador do espectrômetro

Ao direcionar o dispositivo para uma fruta, como uma maçã, o medidor recebe a luz refletida de volta. A peculiaridade é que o espectrômetro mede e analisa não apenas a superfície da fruta. "Claro que não queremos saber se uma maçã é vermelha ou se o abacate é verde", explica o inventor do espectrômetro, Heinrich Grüger. O mais importante na invenção é o infravermelho, que penetra alguns milímetros no objeto selecionado.

"A luz refletida é o que o espectrômetro vai absorver", explica Grüger. Por meio de um software, os dados são calculados e comparados aos de um banco de dados. Assim os consumidores podem saber o que está por trás da casca da maçã. Por exemplo, quanto de água, açúcar ou amido existe na fruta. Segundo o especialista, também é possível identificar tipos específicos de açúcares, como glucose, sacarose ou frutose. "Dessa forma, podemos avaliar se a fruta tem um teor de açúcar razoável e está, portanto, madura", explica Grüger.

Symbolbild Handy Smartphone SMS

Smartphones ajudarão também nas compras da feira

Menor do que um grão de açúcar

O espectrômetro deve ser integrado em breve a smartphones. Já pensou ter seu espectrômetro infravermelho pessoal no bolso para ir à feira? A invenção promete. Para instalá-lo em celulares o tamanho do dispositivo precisa ainda ser reduzido um pouco. Os cientistas já trabalham em uma versão em miniatura. "Menor do que um grão de açúcar" é o que Grüger deseja para sua invenção.

Outra possibilidade é o lançamento de um "app de frutas" que os clientes possam instalar em seus smatphones. Com ele, as compras diárias no futuro seriam mais ou menos assim: o cliente vai até o setor de frutas e legumes, pega uma pêra, ativar o aplicativo no celular, escolhe a opção "pêra" e aponta para a fruta.

Ponto importante: é preciso escolher a opção certa. Se o cliente escolher "pêra" e apontar para um bife, as informações não serão mostradas corretamente, pois o espectrômetro infravermelho não sabe a diferença entre uma pêra suculenta e um bife suculento. Ou melhor, ainda não sabe.

Autora: Vera Freitag (ff)
Revisão: Marcio Pessôa

Leia mais