Site de videoarte disponibiliza obras na internet | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 18.12.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Site de videoarte disponibiliza obras na internet

Earth.TV é o primeiro canal de televisão dedicado 24 horas por dia à videoarte. As obras, que até há pouco tempo só podiam ser vistas pela TV a cabo, agora também estão disponíveis em livestream pela internet.

default

É difícil comercializar obras de videoarte, dizem artistas

O vídeo Cloud Cuckoo Land, da dupla nova-iorquina Erik Moskowitz e Amanda Trager, é uma espécie de mistura de ópera em vídeo com videoclipe. Pai e mãe, representados pelos próprios artistas, discutem cantando em frente à câmera a respeito da educação das crianças e de uma mudança iminente de casa. O filme já foi exibido em diversos festivais e exposições e está agora disponível no Souvenirs, da Earth.TV, um site na internet dedicado única e exclusivamente à ambiciosa tarefa de exibir videoarte.

O sonho de uma TV dedicada apenas à arte

Alec Crichton, um videoartista de 30 e poucos anos, é responsável pela seleção do material. A sede do site Souvenirs Earth.TV, em Colônia, cidade do oeste alemão, conta com uma decoração espartana. Para seu trabalho, o curador do projeto precisa apenas de um computador com acesso à internet rápida.

Screenshots von Souvenirsfromearth.tv

'Wheather' (Hillebrand + Magsamen); 'Standardtime' (Formanek); 'Lembrança Futura' (Mantz)

Sua tarefa é, na maioria das vezes, rastrear a rede atrás de material interessante, estabelecer a correspondência com os artistas e assistir aos filmes, explica Crichton, enquanto confere uma longa lista de e-mails. A ideia do Souvenirs Earth.TV partiu do videoartista Marcus Kreiss. Sua proposta inicial era a de transformar o canal em uma forma de distribuição para seus próprios trabalhos, ampliando, assim, o alcance da videoarte a um público maior.

Isso porque estruturas de produção e espectadores para mídias audiovisuais continuam sendo um campo difícil. Obras de artistas como Kreiss ou Crichton não têm, por exemplo, facilidade de serem comercializadas. Em grandes mostras ou bienais, elas correm o risco de nem serem notadas, já que os visitantes quase nunca têm tempo suficiente para passar muitos minutos, ou até mesmo horas, em frente a um monitor ou a uma tela.

Além disso, a viodeoarte ainda apresenta outro problema: ela é difícil de ser vendida. O ponto de partida dos mentores do Souvenirs Earth.TV foi o de fundar um canal de TV que transmitisse durante sete dias na semana, 24 horas por dia, obras que se enquadrassem na categoria de videoarte, com duração integral. Há anos um canal de TV a cabo já oferece ao espectador, tanto na França quanto na Alemanha, tal seleção. Agora a oferta passa a ser acessível também pela internet, em live stream, ao vivo.

Seleção de trabalhos de qualidade

A internet facilita o acesso à videoarte como nunca antes. Na rede, são disponibilizados infinitos trabalhos, com uma oferta diária de novos filmes e vídeos no universo digital. Muitas vezes basta um clique no Youtube para acessar tesouros da história da videoarte, quando se sabe exatamente o que buscar. Artistas jovens, que disponibilizam ali seus trabalhos, correm o risco, contudo, de se perderem em meio a uma massa anônima.

Kreiss e Crichton procuraram, por isso, uma alternativa. Ao contrário daquele que rastreia o Youtube, o usuário do Souvenirs Earth.TV não precisa ter medo de se perder em meio às infinitas ofertas, pois o site o conduz através de uma espécie de mostra virtual. A tarefa de Alec Crichton é garantir a qualidade dos trabalhos selecionados. "Tento usar menos meu olhar de artista, mas sim buscar obras interessantes, que condizem com o espírito do nosso tempo e ampliam nossa percepção", diz ele.

Screenshots von Souvenirsfromearth.tv

'Greatwesternsingulartiy' (Shockmel): 'Freeze' (Shahar); 'Night and Day' (Harrison Wood)

O programa é composto de obras de videoarte, além de documentações sobre instalações ou performances. Nos últimos quatro anos, a TV transmitiu 1.500 vídeos, entre estes produções de estrelas como Julian Opie, Harun Farocki, Bill Viola ou James Turrell: o artista da luz produziu um vídeo de 24 horas, no qual os tons rosa e violeta alternam-se com o azul e vermelho.

Entretanto, não é tão fácil convencer artistas renomados a participar do projeto, pois poucos topam disponibilizar de graça seu filme na internet quando se quer, na verdade, vendê-lo para um museu ou para um colecionador por muito dinheiro.

O Souvenirs Earth.TV convence então com diversas possibilidades de publicação, além de encenar regularmente eventos de exibição em torno da videoarte através de, por exemplo, exibições de um trabalho ao mesmo tempo na rede, na TV a cabo e em um museu de arte contemporânea, como no parisiense Jeu de Paume ou, a partir de 2012, no coreano Centro Nam June Paik. Quanto maiores as possibilidades de publicação de uma obra, maior sua visibilidade e consequentemente maior seu valor de mercado.

No rastro de Nam June Paik

Kunstfernsehkanal Souvenirs from Earth TV

Alec Crichton (esq.) e Marcus Kreiss

Depois dos créditos finais de Cloud Cuckoo Land, lê-se uma citação de Nam June Paik: "A televisão nos atacou a vida toda. Agora vamos dar o troco e fazer, nós mesmos, nossa TV". O coreano, pioneiro da videoarte, é uma espécie de mentor espiritual para os criadores do site. Paik mostrava, já nos anos 1960, imagens de TV extremamente deformadas por ímãs, tendo criado formas bizarras e fascinantes ao mesmo tempo.

O artista sonhava com um canal de televisão totalmente dedicado à arte. As pinturas em vídeo do Souvenirs Earth.TV, como Kreiss e Crichton denominaram seus formatos favorecidos, são, neste sentido, mais uma espécie de pintura digital do que narrações cinematográficas clássicas.

Da seleção do Souvenirs Earth.TV faz parte também um filme de animação: bolas flutuam na tela e transformam-se em plantas. Há uma sobreposição de formas, acompanhada de música eletrônica. As imagens são abstratas e enigmáticas. Não há narração, nem começo, nem fim. Nenhum apresentador explica o que o espectador acaba de ver. Ou seja, quem gosta de videoarte, terá a chance, através do Souvenirs Earth.TV, de trazer obras de arte até a própria sala de visitas ou simplesmente deixá-las rolando na tela durante o trabalho. Uma maneira de transformar o monitor do próprio computador em uma tela personalizada de arte contemporânea.

Autora: Sabine Oelze (sv)
Revisão: Mariana Santos

Leia mais