1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Site de anúncios comercializa produtos proibidos na Alemanha

O maior site de comércio de produtos da Alemanha teve anúncios de filmes, jogos e outros objetos racistas de extremistas de direita.

default

Vítima ou aproveitador?

O eBay é um conhecido portal usado para a comercialização de qualquer tipo de produto. Os itens são vendidos de um usuário desconhecido para um outro cliente também não identificado. Através do serviço de busca do site, pode-se procurar qualquer tipo de produto ou serviço.

Aproveitando-se deste fácil canal de comunicação, alguns radicais de direita estão conseguindo comercializar em toda a Alemanha artigos que incitam à violência, proibidos para menores, como também produtos racistas não permitidos nem para adultos.

Entre as aberrações disponíveis no site foram encontradas fitas racistas, vídeos nazistas, textos e outros trabalhos de extremistas do século 19, cartazes de Hitler, fotos e adesivos com símbolos nazistas. O portal também costuma ser usado para a compra e venda de CDs e textos de bandas skinhead.

Em julho de 2000, o site eBay foi avisado do problema pela Associação Alemã do Comércio Multimídia (IVD), mas não tomou nenhuma providência para combater os negócios ilegais. Um ano depois, em julho do ano passado, uma sentença judicial, conseguida pela associação, proibiu o portal de vender tais produtos.

Com a alegação de que a responsabilidade sobre as mercadorias negociadas não é do site, o eBay conseguiu a anulação desta liminar no último mês de novembro. Esta sentença dá carta branca para o portal fechar os olhos para tudo que se passa em seus domínios.

De acordo com o porta-voz da empresa, Joachim Guentert, o Departamento de Defesa da Constituição de Brandemburgo ajudou o eBay a apagar todas as ofertas de artigos relacionados ao movimento neonazista e extremistas de direita do sistema, mas a continuidade deste trabalho vai depender inteiramente da companhia.

O presidente do eBay afirmou ainda que vai criar um departamento de fiscalização para observar novas ofertas do portal. Porém, as medidas parecem não ser suficientes e Joachim Guentert pediu ajuda aos seus clientes: "nós solicitamos aos usuários do eBay, que avisem sobre todos os anúncios ilegais". Cerca de um milhão de novas ofertas são publicadas no site diariamente.

Vítima ou aproveitador?

Na opinião do porta-voz da secretaria de assuntos internos de Brandemburgo, Heiko Homburg, "o eBay é apenas vítima e reagiu depressa". A declaração contrasta com a demora de 18 meses que a empresa levou para fazer a primeira limpeza em seus anúncios.

Durante este período, desde julho de 2000, o portal se beneficiou indiretamente com as transações ilegais e a disseminação de idéias radicais de direita, já que lucrou com as transações e teve a sua carteira de clientes aumentada por usuários em busca de artigos neonazistas.

Links externos