1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Sigilo total nas filmagens de "Homeland" em Berlim

Quem quiser saber algo sobre a quinta temporada da série de TV americana precisa de muita sorte e obstinação. E mesmo assim pode sair de mãos abanando, como a enviada especial da DW. Pois segredo é a alma do negócio.

É de deixar a pessoa maluca: depois de 87 e-mails, uma pesquisa detalhada no Twitter e incontáveis telefonemas, ainda não consegui visitar o set de filmagens de Homeland em Berlim, onde a quinta temporada está sendo rodada desde junho. É a primeira vez que uma temporada completa de série de TV americana é inteiramente produzida na Alemanha: uma distinção especial para Berlim enquanto metrópole cinematográfica.

Homeland já abocanhou um Golden Globe e um Emmy. Claire Danes tem o papel principal, da agente da CIA Carrie Mathison. Ela caça terroristas que têm os Estados Unidos na mira e, devido a seus métodos de investigação anticonvencionais, muitas vezes cai no desagrado dos seus superiores. Eu gostaria de entrevistar a atriz. Mas, também aqui, más notícias: meu pedido é recusado.

"Produção anônima"

Sendo jornalista, eu vivo de informações. Normalmente a triagem dos dados me dá mais trabalho do que a pesquisa em si. Não é o caso de Homeland. Primeiro crio no alerta no Google: assim que a palavra-chave "Homeland" apareça nos veículos de comunicação monitorados pela máquina de busca, eu recebo um e-mail com o link correspondente. Meu celular me avisa com um estridente "pling!".

Timo Gößler von der Filmuniversität Babelsberg

Especialista Timo Gössler tem explicação para sigilo dos produtores

Através de um breve artigo num jornal local, fico sabendo do casting para Homeland no bairro berlinense de Kreuzberg: estão procurando cerca de mil figurantes. A agência de casting encarregada, Filmgesichter, reage com reserva a minha consulta por telefone. Oficialmente, não é uma seleção para a série de TV. De fato, no site da agência só se fala de figurantes "para uma produção internacional".

"Nesse tipo de casting é comum não se mencionar de antemão o título da produção", relativiza Timo Gössler, docente da

Universidade de Cinema Babelsberg Konrad Wolf

. A ideia é evitar que só os fãs acabem se candidatando. Afinal de contas, a meta é encontrar figurantes apropriados aos papéis.

Entendi. Compareço na data marcada para a seleção e converso com os participantes. Claro, por debaixo dos panos há muito já se espalhou a notícia de que se trata da série americana.

Dica quente

Mas onde é que vão rodar Homeland? Os

Estúdios Babelsberg

, encarregado da produção, não solta nenhuma informação. Meu celular continua fazendo "pling". Um jornal de Berlim comenta: "Será filmada em Berlim em locações originais, em Brandemburgo e nos estúdios Babelsberg."

Ótimo: isso significa 30.551,84 quilômetros quadrados para esquadrinhar. Em suma: estou procurando uma agulha no palheiro da Homeland. Eu me consolo com um capítulo de uma temporada passada. A agente Carrie Mathison sempre tem alguma boa ideia.

Saio vasculhando o Twitter pelo hashtag "Homeland". O usuário @ChristianMutter fofoca: "#Homeland está sendo rodado em Steglitz [bairro no sudoeste berlinense]. Adereços para dar um pouco mais cara de Berlim: um monte de decalques."

Excitada, teclo no meu smartphone: "Sabe se as filmagens ainda continuam amanhã?" Mesmo dias depois, nenhuma resposta de @ChristianMutter. Num misto de vergonha e frustração, apago o meu tweet: ninguém precisa saber quão desesperada eu estou. Parece que cheguei tarde demais ao local do crime. Como Carrie, tantas vezes.

DW-Reporterin Daniela Späth vor dem Babelsberger Studios

Repórter da DW Daniela Späth diante dos estúdios da Babelsberg

Segredo é a alma do negócio

Timo Gössler explica que as manobras de sigilo dos produtores são uma mistura de estratégia de marketing e medo dos spoilers, esses desmancha-prazeres que revelam as guinadas-chave da trama. Eles temem que detalhes demais sobre o conteúdo da quinta temporada vazem num piscar de olhos pelas redes sociais.

Afinal, se os fãs não têm mais surpresas a esperar, o sucesso da série pode estar comprometido. Além disso: "Alimentando-se um mito em torno de Homeland, cria-se um máximo de antecipação e suspense. É precisamente isso o que os produtores querem alcançar", diz o professor de cinema.

Além disso, em todas as temporadas o foco foi basicamente em acontecimentos políticos bem atuais. "Pode sempre ocorrer que, durante a produção, a trama seja superada pela realidade, forçando a reescrever os roteiros." Esse é mais um motivo por que o mínimo de informações possíveis deve chegar a público antes da hora.

Suspense em Charlottenburg

Por fim, uma dica útil: pelo e-mail de uma colega fico sabendo que "a Cramerstrasse em Charlottenburg vai ser interditada para trabalhos de filmagem anônimos". Normalmente algo assim vai parar na minha lata de lixo, pois em Berlim se está sempre filmando alguma coisa.

Mas meu desespero é grande demais: estou disposta a seguir a menor pista que seja. Bem como Carrie Mathison, que por a suas ideias fora do comum é tida como louca – exceto pelo chefe, Saul Berenson, o diretor da CIA, que quase sempre a apoia.

Filmstill Homeland Schauspielerin Carrie Mathison

Claire Danes: incógnita na capital alemã

Inspeciono a Cramerstrasse: uma área residencial tranquila. Detalhe suspeito: nas laterais estão estacionados diversos caminhões com letreiro de "Catering" e na parede da casa do outro lado da rua está um refletor gigantesco. Sento-me na beira da calçada, tomando sorvete, e espero. Por um bom tempo, nada acontece.

E de repente estou em alerta total: vejo com o canto do olho o ator Mandy Patinkin entrando na casa com o refletor. É uma questão de segundos: breve demais para eu poder fazer uma foto, mas o suficiente para eu ter certeza que era o Saul Berenson, chefe de Carrie.

Carrie em pessoa

Dali a pouco aparece Claire Danes. Ela está a uns dez metros de mim, mas quando vou colocar o dedo no disparador da câmera, um segurança da equipe de filmagem aparece atrás de mim. Eu tiro a fotografia, mesmo assim, e ganho uma olhada feia e uma advertência. Da filmagem em si, infelizmente não pego nada.

A única sequência que presencio é a atriz principal ir até a porta da casa, ficar parada um momento e seguir. A cena é repetida algumas vezes. Terminadas as filmagens, Claire Danes parte num utilitário de vidros fumê.

Tão fácil assim não me dou por vencida. Afinal de contas, Carrie nunca desiste. Meu celular faz de novo "pling": Homeland foi indicada para cinco Emmys. De mim, a série recebe mais uma indicação: a das filmagem mais secretas sobre que já escrevi na minha vida.

Leia mais