1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Siemens quer conquistar o mercado latino-americano com fábrica em Manaus

A Siemens inaugurou uma fábrica de celulares em Manaus e pretende conquistar 25% do mercado latino-americano de telefonia móvel nos próximos anos.

default

Controle de celulares na fábrica da Siemens em Kamp-Lintfort, Alemanha

A Siemens quer fortalecer sua presença no mercado de telefonia móvel brasileiro e latino-americano e ampliar sua participação para 25% até 2004. "Queremos uma grande fatia do bolo que está no forno agora", disse um porta-voz do grupo, em Munique. Parte dessa estratégia é a nova fábrica de celulares que a Siemens inaugurou nesta quarta-feira (20), em Manaus.

O grupo alemão quer estar entre os três primeiros fabricantes a oferecer celulares do padrão GMS na América Latina, ressaltou o diretor Rudi Lamprecht, em Manaus. A Siemens já recebeu das operadoras de telefonia móvel encomendas de mais de 200 mil celulares para a primeira fase de ampliação. A fábrica de Manaus tem capacidade para mais de um milhão de unidades do padrão GMS por ano, podendo aumentar sua produção até 10 milhões anualmente, em caso de maior demanda.

Após a Alemanha e a China, o Brasil é o terceiro país onde a Siemens fabrica celulares. Em Manaus serão produzidos desde modelos para jovens e iniciantes até os mais requintados para e-business e negócios. O padrão GMS deve conquistar um terço do mercado latino-americano de telefonia móvel até 2006, pelos cálculos da empresa alemã. Ao atingir 24 milhões de usuários de celulares, o Brasil tornou-se, a mais de um ano, o 9º mercado de telefonia móvel do mundo. As previsões apontam que subirá para o quarto lugar dentro de três ou quatro anos, informou a Siemens.