1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Siemens anuncia corte de mais 4,5 mil vagas

Medida faz parte da reestruturação mundial do conglomerado, com o objetivo de torná-lo mais competitivo e rentável. Novos cortes somam-se aos 7,8 mil anunciados em fevereiro.

O conglomerado alemão Siemens anunciou nesta quinta-feira (07/05) que cortará mais 4,5 mil postos de trabalho como parte do seu processo de reestruturação global. Dos cortes, 2,2 mil serão realizados na Alemanha.

Em sua página na internet, a maior empresa de engenharia da Europa afirmou que a medida visa sobretudo melhorar a performance do seu setor de energia, que vem sofrendo com a queda dos preços da energia e com uma menor demanda por turbinas a gás.

Os novos cortes somam-se aos

7,8 mil anunciados em fevereiro

deste ano – número que mais tarde foi reduzido para 7,4 mil. O conglomerado não divulgou em que setor as 4,5 demissões adicionais vão ocorrer.

Com a reestruturação, o presidente da multinacional, Joe Kaser, pretende economizar 1 bilhão de euros e tornar a empresa mais competitiva e rentável. Em maio do ano passado, Kaeser havia anunciado que a companhia pretendia cortar ao menos

11,6 mil postos de trabalho

numa ação para reduzir custos até 2016.

No primeiro trimestre de 2015, a Siemens teve um lucro líquido de 3,9 bilhões de euros, mais do que o triplo do que o registrado no mesmo período do ano passado. Só que 3,2 bilhões foram obtidos com a venda do segmento de aparelhos auditivos e da sua participação na fabricante de eletrodomésticos BSH.

No primeiro trimestre deste ano, os resultados do núcleo industrial da empresa encolheram 5%, sobretudo devido aos setores de energia e gás.

A Siemens, com sede em Munique, tem atualmente mais de 300 mil funcionários em todo o mundo. No fim de 2014, eram 341 mil, em mais de 200 países.

LPF/lusa/dpa/ap/rtr

Leia mais