1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Sete perguntas sobre HIV e aids

Há 30 anos a eclosão da epidemia de HIV/aids abalava o mundo. O que se sabe sobre o vírus atualmente? Neste Dia Mundial de Luta Contra a Aids, a DW reuniu alguns fatos sobre a doença.

No início dos anos 1980, uma nova doença assustou a opinião pública. Se no início a grande maioria dos afetados eram homossexuais, logo ficou claro que ninguém estava a salvo da Síndrome da imunodeficiência adquirida (Aids, na sigla em inglês), causada pela infecção com o vírus do HIV.

Nas últimas décadas medicamentos foram desenvolvidos e pessoas portadoras do HIV podem hoje levar uma vida normal com o tratamento. Saiba qual é a situação da doença atualmente.

Quantas pessoas estão infectadas no mundo?

Segundo o Programa Conjunto da ONU sobre HIV/Aids (Unaids), 36,9 milhões de pessoas vivem com HIV/Aids em todo o mundo. A maior população de pessoas infectadas com o vírus HIV ou doentes de Aids vive na África e na Ásia.

No Brasil, os dados mais recentes (junho/2012) estimam em cerca de 660 mil o número de infectados.

O que são HIV e Aids?

O Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) ataca o sistema imunológico do corpo, ou seja, o mecanismo de defesa natural do organismo. Quando o sistema imunológico está sob estresse, é difícil para o corpo combater a doença. Especificamente, o HIV ataca os glóbulos brancos, que são fundamentais para um sistema imunológico saudável. Aids é a doença causada pelo vírus HIV. Ela se manifesta pela fraqueza do sistema imunológico do corpo para lutar contra muitas doenças.

Quais são os sintomas?

Uma pessoa soropositiva pode não mostrar sinais do vírus nos primeiros estágios. Muita gente confunde esses sintomas com gripe ou mononucleose. Os primeiros sintomas incluem náusea, vômito, cólicas, febre, dor de cabeça, erupções cutâneas, perda de peso e aumento de gânglios. Geralmente, eles persistem por duas ou três semanas. Depois que os primeiros sinais desaparecem, uma pessoa pode não mais apresentá-los durante anos. Os sintomas tardios incluem os primeiros já citados mais diarreia, fadiga, confusão mental, fraqueza nos membros, aftas e repetidos surtos de herpes labial ou genital.

Como o HIV se dissemina?

O vírus é transmitido quando o sangue de alguém infectado, sêmen ou fluídos vaginais adentram o corpo de outra pessoa. A maioria das novas infecções é causada pelo contato sexual, compartilhamento de agulhas durante o uso de drogas ou transmissão de mãe para filho na hora do parto.

Como o HIV é diagnosticado?

Testes de RNA são o método mais rápido para saber se alguém está infectado pelo vírus HIV. O teste detecta o vírus diretamente, a partir de dez dias após a infecção. O exame de sangue pode encontrar o vírus assim que ele aparece na corrente sanguínea, antes que se desenvolvam anticorpos.

O teste mais comum é o que procura os anticorpos que o corpo produz em resposta à infecção viral. É realizado um teste de sangue ou fluido oral. O exame procura os anticorpos produzidos pelo corpo contra o HIV. Há também exames de sangue que se baseiam na detecção de anticorpos e/ou antígenos do HIV e que podem detectar o vírus três semanas após a exposição.

Outro exame popular é o teste rápido. Trata-se de um imunoensaio utilizado para rastreio e que usa sangue ou fluido oral para verificar se há anticorpos contra o HIV. Os resultados saem em menos de 30 minutos. Para esse teste, no entanto, recomenda-se um exame de sangue posterior.

Testes caseiros, como o sistema de teste do HIV-1, da empresa Home Access, e o kit OraQuick In-Home também estão disponíveis e devem ser seguidos por um teste de laboratório.

Como é tratado o HIV?

O vírus é tratado com drogas chamadas antirretrovirais. Elas reduzem a multiplicação do HIV no corpo. Geralmente, uma combinação de três ou mais medicamentos antirretrovirais é usada num coquetel por ser mais eficaz do que um remédio só. O tratamento é a melhor opção para impedir o HIV de se multiplicar e ajuda o corpo a se manter saudável.

A terapia antirretroviral é usada para reduzir a quantidade do vírus presente no corpo – a chamada carga viral – para um nível que não pode ser detectado por exames de sangue.

A síndrome tem cura?

Ainda não há cura para HIV ou Aids. No entanto, pessoas infectadas por HIV podem levar uma vida normal com o tratamento.

Leia mais