1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Sete militantes do Hamas morrem em ataque aéreo de Israel

Ofensiva veio em resposta ao lançamento de 25 projéteis e resultou na maior baixa do grupo islâmico desde 2012. Escalada da violência começou após sequestro e morte de três jovens israelenses e de um palestino.

default

Soldados isralenses ao sul da Faixa de Gaza

Ataques aéreos de Israel à Faixa de Gaza mataram sete militantes do Hamas na madrugada desta segunda-feira (07/07), de acordo com o movimento radical islâmico. O ataque provocou o maior número de baixas no grupo durante um ataque israelense desde 2012. Médicos também confirmaram a morte de sete militantes palestinos.

A investida foi uma resposta ao lançamento de 25 projéteis contra Israel neste domingo, segundo o Exército israelense. O episódio constitui mais um capítulo da escalada da violência na região após o sequestro e a morte de três adolescentes israelenses e de um palestino.

De acordo com o braço armado do Hamas, seis de seus membros foram mortos durante ataques aéreos a “locais de resistência” na cidade de Rafah, na fronteira com o Egito. Um sétimo militante morreu num ataque no norte de Gaza, disse o grupo. Dois outros militantes estão desaparecidos.

O porta-voz do Hamas, Sami Abu Zuhri, acusou Israel de provocar uma "grave escalada" da violência e ameaçou com retaliação, dizendo que “Israel pagará o preço”.

O Exército israelense confirmou ter atirado em “alvos terroristas e lançadores de foguetes escondidos ao longo da Faixa de Gaza” e acrescentou que a troca de projéteis continuou nesta segunda-feira, ferindo um soldado israelense.

Enquanto isso, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, pediu cautela na confrontação com o Hamas, cujo arsenal inclui foguetes de longo alcance capazes de atingir o centro de Israel e a capital Tel Aviv. O premiê pediu a seu gabinete, neste domingo, que faça "o que for necessário" para restaurar a paz nas comunidades no sul do país.

Os ataques aéreos acontecem na sequência do sequestro e morte do adolescente palestino Mohammed Abu Khder, na última quarta-feira, que teria sido vítima de um ato de vingança contra o assassinato de três jovens israelenses em meados de junho.

O Hamas não confirma nem nega participação no desaparecimento dos três israelenses. Neste domingo, Israel prendeu seis suspeitos de terem participado da morte de Khder.

IP/rtr/afp