1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

Sessão do Congresso venezuelano termina em pancadaria

Pelo menos sete deputados opositores ficaram feridos. Confusão começou após a aprovação de uma medida que nega a palavra à oposição por ignorar a eleição do presidente Nicolás Maduro.

A tensão pós-eleitoral entre governo e oposição na Venezuela atingiu um de seus momentos mais delicados no fim da noite desta terça-feira (30/04), quando pelo menos sete deputados opositores ficaram feridos depois de uma briga na Assembleia Nacional em Caracas.

A confusão começou após uma votação que determinou a proibição da oposição de discursar até que eles reconheçam a vitória do presidente Nicolas Maduro na eleição.

Os dois lados responsabilizaram um ao outro pelo início da briga. A oposição afirma ter sido atacada por legisladores chavistas. Estes, por sua vez, alegam que foram provocados.

"Não estamos de acordo com a violência. Houve uma desordem pública e sabíamos que a oposição vinha provocar a violência", disse Maduro.

O incidente ocorreu durante uma sessão transmitida ao vivo pelo canal de televisão da Assembleia, porém, no auge da confusão, as câmaras foram direcionadas para o teto, não mostrando imagens da briga. Emissoras privadas conseguiram com integrantes da oposição as imagens da confusão.

Venezuelan opposition lawmaker Maria Corina Machado arrives at a news conference after a fight broke out at a session of the National Assembly in Caracas April 30, 2013. Fistfights broke out in Venezuela's parliament on Tuesday, leaving a number of legislators bloodied and injured during an angry session linked to the South American nation's bitter election dispute. The opposition said seven of its parliamentarians were attacked and hurt when protesting against a measure to block them from speaking in the National Assembly over their refusal to recognize President Nicolas Maduro's victory in the April 14 election. REUTERS/Carlos Garcia Rawlins (VENEZUELA - Tags: POLITICS CIVIL UNREST)

Deputada opositora após a confusão da noite de terça-feira

"Eles podem nos bater, nos prender, nos matar, mas nós não vamos vender nossos princípios. Esses golpes nos dão mais força", disse o deputado Julio Borges, com o rosto machucado, em entrevista a uma TV local.

Segundo a oposição, vários deputados estão hospitalizados. O presidente venezuelano afirmou que conversou com o presidente da Assembleia sobre o incidente e frisou que vai tomar medidas para evitar que fatos como esse se repitam.

O sucessor de Chavéz ganhou as eleições presidenciais do dia 14 de abril com uma diferença de apenas 1,5% dos votos. O candidato da oposição, Henrique Capriles, se recusa a aceitar o resultado, alegando irregularidades no processo.

CN/afp/rtr/lusa

Leia mais