1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Serviço secreto francês frustra atentado

Polícia francesa prende suspeito de planejar ataque contra a Marinha francesa em Toulon, no sul do país. Homem de 25 anos vinha sendo observado há um ano, devido a indícios de radicalização e apoio a islamistas.

default

Porta-aviões Charles de Gaulle no porto de Toulon

O serviço secreto francês DGSE impediu um ataque contra as instalações militares da Marinha em Toulon, anunciou nesta quarta-feira (11/11) o Ministério do Interior francês.

De acordo com o ministro francês do Interior, Bernard Cazeneuve, a polícia prendeu no último dia 29 de outubro um suspeito de 25 anos, que vinha sendo observado há um ano, devido a indícios de radicalização e apoio a islamistas. O suspeito tentava adquirir material para executar um atentado.

O homem chamou atenção das autoridades ao tentar duas vezes viajar para a Síria no ano passado. O suspeito admitiu ter estado em contato com um islamista francês na Síria. Ele também teria tentado obter material para um atentado

"Há constantemente uma séria ameaça terrorista", ressaltou o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, durante entrevista à TV France 2. "Estamos combatendo esse terrorismo no exterior, como na Síria ou no Iraque, e claro que também na França." O chefe de governo acrescentou, porém, que "risco zero não existe".

Segundo a emissora de televisão Canal Plus, o suspeito teria sido preso ao receber pacotes da China contendo, entre outras coisas, uma faca de combate. Ele teria contatado, por internet, um islamista francês de 21 anos na Síria, com quem teria trocado informações sobre a compra de um fuzil. O homem preso na França, segundo a emissora, planejava atacar soldados da Marinha.

A França, que combate o terrorismo islâmico em vários países, tem sido constante alvo de ataques terroristas. Com o atentado à revista satírica Charlie Hebdo, em janeiro deste ano, teve início uma série de três dias de terror que deixou 20 mortos, incluindo três terroristas.

Toulon, no sul do país, é, de acordo com as Forças Armadas da França, o mais importante porto militar na Europa. Na cidade, estão estacionados mais de dois terços da frota francesa.

MD/afp/dpa/rtr

Leia mais