1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Senado na Carolina do Sul aprova remoção de bandeira confederada

Bandeira é considerada símbolo do racismo. Debate ganhou força após ataque que deixou nove mortos em igreja de Charleston. Medida precisa agora ser aprovada na Câmara dos Representantes.

O Senado estadual da Carolina do Sul aprovou nesta terça-feira (07/07) a remoção de bandeiras confederadas no parlamento. O objeto é um símbolo polêmico e considerado por críticos um emblema do racismo.

Por 36 votos a favor e três contra, a lei que determina a retirada da bandeira foi aprovada na terceira e última rodada de votações. Para entrar em vigor, a proposta precisa ainda passar pela Câmara dos Representantes.

A discussão sobre a bandeira ganhou força, após o

atentado que deixou nove mortos

na Igreja Metodista Episcopal Africana Emanuel, em Charleston. Dylann Roof, de 21 anos, abriu fogo contra pessoas que participavam de um estudo bíblico no local.

O crime foi motivado por

ódio racial

. Em diversas fotografias, o jovem aparece segurando a bandeira confederada, um símbolo usado por vários grupos para exibir a herança do sul, assim como ideologias de supremacia branca nos EUA.

Apesar das ligações com a escravidão e o ódio racial, há quem afirme que a bandeira é um símbolo do patrimônio e uma forma de honrar os sacrifícios de seus antepassados na guerra de quatro anos.

CN/rtr/ap

Leia mais