Semana da Moda de Berlim aposta na integração com a arte | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 17.07.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Semana da Moda de Berlim aposta na integração com a arte

No mesmo local onde há 75 anos livros eram queimados, acontece a terceira edição da semana da moda berlinense. Apostando na combinação de cultura e moda, a Berlin Fashion Week torna-se, a cada ano, mais prestigiada.

default

Muitos não acreditavam no sucesso da Semana da Moda de Berlim

O desfile da marca Hugo Boss abre nesta quinta-feira (17/07) a 3ª Semana da Moda de Berlim. Assim como a Semana da Moda de Nova York, a Berlin Fashion Week também acontece sob patrocínio da Mercedes-Benz.

Outros importantes nomes da moda internacional, como Vivienne Westwood, Wolfgang Joop, Zac Posen e Strenesse Blue, voltam a apresentar suas coleções em Berlim, mostrando que a semana da moda berlinense veio para ficar. Quando a Berlin Fashion Week foi criada, muitos não acreditavam que a moda pudesse combinar com a tradição underground da capital alemã.

"Nova York também precisou de décadas para se tornar a metrópole da moda que hoje é", afirmou o prefeito de Berlim, Klaus Wowereit, aos céticos do sucesso da mostra berlinense, quando esta estreou no verão de 2007.

Como explicou a revista Vogue alemã, um dos segredos do sucesso da mostra está na escolha da locação, que neste ano acontece em torno da Bebelplatz, a antiga Praça da Ópera, que foi palco, há 75 anos, da grande queima de livros pelos adeptos do regime de Hitler.

Designers confirmaram sua participação

Berlin Bebelplatz

Bebelplaz é palco da Berlin Fashion Week de 2008

Mas não somente moda poderá ser vista no local onde foram queimados livros. Alunos de três escolas de moda berlinenses irão expor seus projetos no Palazzo Italia, na Avenida Unter den Linden 10, onde se localiza a Bebelplatz. Na mesma avenida, o Museu Guggenheim de Berlim expõe coleções de jóias de vários designers. E no prédio da Unter den Linden 40, a moda luxuosa e feminina de Sisi Wasabi é motivo de uma exposição de fotografias de Tom Lemke.

Wasabi também apresenta sua coleção primavera/verão 2009 neste primeiro dia da Berlin Fashion Week, que se encerra com o desfile da coleção de jeans da grife Joop!. As grifes Unrath & Strano, Michael Michalsky (ex-designer da marca Adidas) e Basso & Brooke, do brasileiro Bruno Basso, também desfilarão na Bebelplatz.

Ao todo, 18 designers confirmaram sua participação no evento. Presente desde o primeiro momento da semana da moda berlinense, a papisa da moda punk Vivienne Westwood, que durante uma década ensinou na Universidade das Artes de Berlim, fecha no domingo (20/07) os desfiles da semana de moda com sua linha de coleção Anglomania, inspirada neste ano na Antigüidade Clássica.

Ligados ao ramo da moda

Fashion Week Berlin 2008

Lac et Mel também lançou coleção primavera/verão 2009 em Berlim

Como explicou Thomas Rasch, da Federação da Indústria da Moda alemã, Berlim tem muito potencial criativo e uma intensa cena artística, mas os negócios ainda são feitos na feira de moda de Düsseldorf. A Semana da Moda de Berlim soube, no entanto, aproveitar o recado dado por Rasch e confirmado por uma das principais jornalistas de moda da atualidade, a britânica Suzy Menkes, que escreve para o International Herald Tribune.

Em entrevista ao Tagesspiegel berlinense, Menkes afirmou que uma combinação entre moda, arte e semana cultural poderia ser interessante para uma semana da moda em Berlim, da mesma forma que acontece em Antuérpia, na Bélgica.

Além de desfiles de moda, o visitante da Berlin Fashion Week poderá ver a instalação de Mischa Woeste Fleet Being, que une moda com arte e arquitetura, ou a exposição Friday13th com obras de sete artistas. Woeste desfila sua marca na semana de Berlim e os curadores de Friday13th também estão ligados ao ramo da moda.

Locações de grande importância histórica

Fashion Week Berlin 2008

Famosos e desconhecidos desfilam em Berlim

Entre os motivos enumerados pela revista Vogue alemã para o sucesso da Semana da Moda de Berlim, está o fato de apostar, como nenhuma outra, em novos talentos. Além de premiá-los, a Berlin Fashion Week dá oportunidade a grifes relativamente desconhecidas, como a Scherer Gonzalez, de desfilar com grandes nomes da moda internacional como Westwood. Kaviar Gauche e Lala Berlin estão entre os novos labels que a semana de Berlim lançou no mercado.

Além da importância da própria cidade de Berlim como lançadora de tendências, outro fator de sucesso da mostra é a escolha da locação, afirmou a revista. A semana de 2007 funcionou no Portão de Brandemburgo; a de janeiro deste ano, no Aeroporto Tempelhof e Estádio Olímpico; e, para a terceira edição, foi escolhida a antiga Praça da Ópera como palco – locações de grande importância histórica.

Como novidade, a Semana da Moda de Berlim acontece uma semana após a decisão do governo alemão e quatro federações da indústria da moda de assumir o compromisso de combater a anorexia entre modelos. Governo e federações firmaram uma carta de intenções intitulada Vida tem peso.

Desta forma, a Semana da Moda de Berlim não contará, a partir deste ano, com modelos com menos de 16 anos de idade e que tenham um Índice de Massa Corporal (IMC = peso/altura²) abaixo de 18,5, o que corresponde ao manequim 34. A moda alemã segue assim uma tendência internacional.

Leia mais