1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Sem chiados

A Deutsche Welle está entre as primeiras emissoras internacionais a oferecer um serviço de rádio digital em ondas curtas. Com isso, o rádio do futuro começa a tornar-se realidade.

default

Muitos acreditavam que sua época já tivesse passado, mas, a crer no consórcio DRM — Digital Radio Mondiale —, as ondas curtas estão mais vivas do que nunca. As transmissões de rádio em forma digital conferem às ondas curtas "qualidade semelhante à FM" e possibilitam a utilização de receptores ao mesmo tempo sofisticados, com extras multimídia, e de fácil manuseio. Para as emissoras, o novo modo de transmissão é vantajoso, por permitir maior flexibilidade e custar menos.

No ar programas diários

O sinal de partida para o futuro digital das ondas curtas foi dado em Genebra, na segunda-feira (16/06), por ocasião da Conferência Mundial de Radiocomunicação. Desde então, a Deutsche Welle e outros parceiros internacionais, tais como a Radio Netherlands, o Serviço Mundial da BBC, a Radio France International, a Voice of America e a Swedish Radio International, estão transmitindo programas diários por meio da nova tecnologia.

No começo do ano, a Deutsche Welle tinha sido a primeira emissora do mundo a anunciar transmissões diárias de rádio digital em ondas curtas. "Vamos fazer tudo o que estiver a nosso alcance para fazer do DRM um sucesso para milhões de ouvintes em todo o mundo. Em troca, esperamos que os fabricantes de receptores se sintam comprometidos da mesma forma e passem a produzir os aparelhos correspondentes", foi assim que o diretor-geral da DW, Erik Bettermann, esboçou na época suas visões a este respeito.

Europa e Oriente Médio

Por enquanto, a Deutsche Welle pretende transmitir 12 horas por dia em alemão, inglês e árabe. O número de ouvintes ainda é reduzido, apenas alguns prototipos de receptores digitais estão disponíveis, a maioria dos quais em escritórios e laboratórios dos integrantes do DRM. O presidente do consórcio, Peter Senger, diretor de Marketing, Distribuição e Técnica da Deutsche Welle, também tem um receptor desse tipo sobre sua escrivaninha. Mas logo ele deixará de ser um objeto raro, espera Senger: "Os aparelhos vão estar em grande número nas lojas o mais tardar com o comércio natalino de 2004". Aí então a era digital das ondas curtas vai começar também para os ouvintes.

Leia mais

Links externos