1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Seleção alemã é recebida em clima de festa

Ao desembarcar na Alemanha, a equipe de Rudi Völler foi recepcionada por milhares de torcedores que foram prestar homenagem aos vice-campeões mundiais.

default

Seleção alemã comemora em Frankfurt o vice-campeonato

O Boeing 747-300 da Lufthansa, que trouxe a seleção alemã do Japão, aterrissou às 16h39 no aeroporto de Frankfurt, onde uma multidão se aglomerava para ver de perto os jogadores. Um arco de metal com os dizeres "Nós parabenizamos os vice-campeões" estava afixado próximo da aeronave, expressando o sentimento de todos os presentes.

O técnico Rudi Völler foi o primeiro a desembarcar, seguido pelo goleiro Oliver Kahn, depois de mais de 11 horas de vôo e 9.675 quilômetros de distância entre Yokohama e Frankfurt, com uma rota que sobrevoou a Sibéria, Finlândia e Berlim. Um tanto pálidos mas aparentando bom humor, os jogadores saíram vagorasamente do avião, contemplando a multidão.

Algumas pessoas conseguiram furar a segurança e se aproximar de seus ídolos. "Isto aqui está uma loucura", disse o meio-campo Carsten Ramelov, sobre a eufórica recepção.

"Eu não quero dizer que estamos cansados de passar seis semanas juntos, mas estamos todos contentes por estar de volta ao lar. A recepção está sendo maravilhosa", declarou Völler.

Logo após o desembarque, os jogadores se dividiram em cinco ônibus que os levaram até a praça Römerplatz, onde fica a sede da prefeitura. Lá, outra multidão aguardava os vice-campeões empunhando cartazes de agradecimento, bandeiras e fazendo bastante barulho.

A maioria das pessoas chegou bem cedo à praça, para garantir um bom lugar perto da sacada da prefeitura, onde a seleção saudou os torcedores. Alguns mais ardorosos passaram a noite no local.

O clima no país é de festa e alegria. Afinal a conquista do vice-campeonato superou todas as expectativas em relação ao desempenho da seleção nesta Copa. Recepcionados pela prefeita da cidade, Petra Roth, os jogadores assinaram seus nomes no livro de ouro de Frankfurt.

Ao surgirem na sacada, os craques foram ovacionados como heróis voltando de uma grande batalha. Sorrindo e distribuindo acenos, eles logo entraram no embalo da comemoração e caíram na farra. Cantaram junto com a multidão e brindaram o sucesso desta Copa com cerveja. Pelo jeito, a festa vai longe...