1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Segundo dia de buscas termina sem sinais do avião da AirAsia

Vice-presidente da Indonésia afirma que trabalhos continuarão até que a aeronave e as 162 pessoas a bordo sejam encontradas, mas prepara familiares para "o pior".

O segundo dia de buscas pelo avião da AirAsia desaparecido no Mar de Java terminou nesta segunda-feira (29/12) sem boas notícias para os familiares e amigos das 162 pessoas que estavam a bordo da aeronave.

Ainda não há sinais do Airbus A320-200, que provavelmente está no fundo do mar, segundo o chefe da Agência Nacional de Resgate e Buscas da Indonésia. "Não encontramos nenhuma parte ou destroços da aeronave", disse Bambang Soelistyo, chefe da agência.

De acordo com o ministro dos Transportes da Indonésia, Ignasius Jonan, as buscas estão concentradas numa área de 70 milhas náuticas quadradas, entre a ilha de Belitung, perto de Sumatra, e a ilha de Bornéu. A profundidade da área é inferior a 100 metros, o que poderia facilitar as buscas.

Um porta-voz da Força Aérea da Indonésia disse que as buscas estavam concentradas numa área manchada com óleo, perto de Belitung e Bornéu. "Queremos descobrir se se trata de combustível do avião da AirAsia ou de uma embarcação, pois o local é uma rota de navegação", ele disse.

O vice-presidente da Indonésia, Jusuf Kalla, afirmou que as buscas não têm prazo para acabar. "O importante é encontrar o avião e seus passageiros", declarou aos familiares das vítimas, na cidade indonésia de Surubaia. Ele alertou, porém, que os parentes deveriam se preparar para "o pior".

Dezenas de navios, barcos e aeronaves estão envolvidos nas buscas. Austrália, Malásia, Cingapura e Coreia do Sul enviaram navios e aeronaves, segundo o Ministério do Exterior da Indonésia. A China também ofereceu navios e aviões e qualquer outro tipo de assistência necessária.

Soelistyo disse que a Indonésia pode não ter a melhor tecnologia para realizar buscas submarinas e aceitou ajuda de outros países, como Estados Unidos, Reino Unido e França.

AirAsia Airbus 320-200 vermisst 29.12.2014

Familiares das 162 pessoas a bordo do avião aguardam notícias sobre o paradeiro do voo

Pedido negado

O voo QZ8501 sumiu dos radares cerca de uma hora depois de decolar do aeroporto internacional de Juanda, em Surabaia, na ilha de Java, na Indonésia, às 5h20 deste domingo (horário local). Ele deveria pousar quase três horas depois em Cingapura.

A companhia, sediada na Malásia, divulgou que o último contato entre o avião e o controle de tráfego aéreo foi quando o piloto solicitou uma permissão para subir da altitude de 32 mil pés para 38 mil pés, com o objetivo de desviar de nuvens densas, por causa do mau tempo.

A manobra é considerada normal em tais situações. Devido ao intenso tráfego aéreo na área, o pedido do piloto foi, porém, negado, disse um representante do Ministério dos Transportes indonésio. Poucos minutos depois, o avião desapareceu dos radares, sem emitir um sinal de emergência.

A bordo do voo QZ8501 estavam o piloto, indonésio, o co-piloto, francês, cinco tripulantes e 155 passageiros, incluindo 16 crianças e um bebê. A maioria dos passageiros eram cidadãos da Indonésia.

LPF/rtr/ap/dpa/afp

Leia mais