1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Secretários da Educação anunciam reformas na política educacional

A conseqüência direta do péssimo resultado dos estudantes alemães no estudo internacional Pisa será um amplo debate sobre o sistema escolar.

default

Os alunos alemães saíram-se mal na comparação internacional

Os secretários estaduais da Educação da Alemanha querem promover uma profunda reforma do sistema escolar, com a meta de melhorar o nível dos alunos. Uma das principais conseqüências do estudo internacional Pisa (Programme for International Student Assessment) será uma "reorientação clara do ensino, que deverá deixar de ser teórico e distante da realidade" e preparar melhor para a ação e a prática, acentuou Annette Schavan, que preside a Conferência Permanente dos Secretários Estaduais de Educação e Cultura (KMK).

Nesta terça-feira, Schavan apresentou oficialmente, em Berlim, os resultados dos estudo realizado pela Organização para a Cooperação Econômica e Desenvolvimento (OCDE), que já tinham sido divulgados antecipadamente pelas revistas Der Spiegel e Focus.

Em comparação com alunos de 15 anos de 32 países, que foram avaliados quanto à capacidade de compreensão de textos, habilidades matemáticas e conhecimentos de ciências, a Alemanha ficou, dependendo do quesito, entre as posições 21 e 25, pouco acima do Brasil e México, que praticamente fecharam as listas.

Schavan, que é secretária da Educação do estado de Baden-Württemberg anunciou como primeiras medidas: aulas e cursos de recuperação para alunos fracos, programas de aperfeiçoamento e reciclagem para professores e o incremento de ofertas para crianças que ainda não chegaram à idade de alfabetização. A KMK debaterá a questão pela primeira vez em reunião extraordinária a realizar-se na quarta-feira (5), em Bonn.

Leia mais