1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Schumacher imortalizado na galeria dos campeões

Hexacampeão mundial comemora com karaokê quinto título da Ferrari. Fãs alemães de Fórmula 1 festejam na cidade do campeão. Congratulações de políticos e estrelas do esporte, inclusive do sobrinho de Fangio.

default

É he-xa-cam-peão!

Pragmáticos e reservados, os alemães festejaram à sua maneira a conquista inédita de Michael Schumacher. Sem bandeiras vermelhas nas janelas ou pelas ruas, sem buzinaços ou coisa que o valha, como fariam os brasileiros se o campeão fosse um conterrâneo. Para os alemães, é oito ou oitenta. Grande parte dos fãs do piloto comemorou diretamente em Suzuka. Outros, em Kerpen, a cidade de Schumacher.

Apesar de ter recebido a bandeirada final em oitava posição, o piloto alemão encerrou a temporada dois pontos à frente do finlandês Kimi Raikkonen, vice-campeão em Suzuka.

O vencedor da prova foi o brasileiro Rubens Barrichello, companheiro de Schumacher na Ferrari e que "segurou" Raikkonen na segunda posição. A escuderia italiana venceu pela quinta vez o mundial de construtores.

Festa com campeonato de kart

Com um mar de bandeiras vermelhas, dois mil torcedores de todas as partes do país assistiram à corrida decisiva num telão gigantesco instalado no ginásio de esportes da pequena cidade perto de Colônia. Para garantir lugar, alguns já chegaram duas horas antes das transmissões pela tevê, que iniciaram às sete e meia da manhã na Alemanha.

Galerie Schumacher Saison 2003 - Fans in Kerpen

A festa em Kerpen

Já com a largada, aumentou o volume dos apitos, fanfarras e gritos dos fãs. A festa estendeu-se por todo o dia, pois neste domingo a cidade promoveu um campeonato de kart ─ Michael Schumacher tem um centro de kart na cidade ─, com a expectativa de 30 mil visitantes. Barrichello pouco foi citado pelos alemães.

Em certo momento da corrida, antes de Schumacher assegurar a oitava posição, o comentarista da televisão RTL, que transmite os GPs na Alemanha, observou que, ao segurar Raikkonen, o brasileiro era responsável pela "coroação" de Schumacher.

Congratulações de esportistas e políticos

Antes de retirar-se para a festa privada com sua equipe, regada a muita champanha e ao som de karaokê, Schumacher elogiou os colegas de equipe e prometeu retornar às pistas no próximo ano "com a mesma motivação".

O feito histórico do alemão, o primeiro piloto seis vezes campeão mundial, recebeu destaque na imprensa alemã e foi acompanhado por políticos e estrelas do esporte nacional. Tanto o chefe de governo, Gerhard Schröder, como o presidente alemão, Johannes Rau, enviaram telegramas de congratulação.

Elogios vieram também de Boris Becker, tenista tricampeão em Wimbledon, e do ciclista Jan Ullrich, campeão da Volta França de 1997, que inclusive presenteou uma bicicleta vermelha a Schumacher.

Da Argentina, veio um parabéns muito especial: "Sucessos como este nunca são conquistados por pessoas que não os merecem. Apesar dos nossos sentimentos e lembranças em relação a Juan, estou aqui sentado com minha família e nossos corações estão com dois grandes homens, Fangio e Schumacher", escreveu o sobrinho de Juan Manuel Fangio. Com título do Mundial de Pilotos de 2003, Schumacher quebrou o recorde estabelecido em 1957 pelo piloto argentino, então cinco vezes campeão.

Balanço dos pilotos e construtores alemães

Ralf Schumacher mit Bruder Michael

Ralf Schumacher (dir.), ficou em quinto na classificação geral

O irmão de Schumacher, Ralf, da BMW-Williams, somou 58 pontos na contagem geral, classificando-se em quinto no Mundial. Heinz Harald-Frentzen (Sauber), ficou em 11º, com 13 pontos. Já seu companheiro de escuderia Nick Heidfeld terminou em 14º, com apenas seis pontos somados. Ambos estão sem contrato para a próxima temporada.

Pelo Mundial de Construtores, os motores alemães não conseguiram superar a Ferrari, campeã pela quinta vez consecutiva, com 158 pontos. A Williams-BMW conquistou o vice-campeonato, com 144 pontos, seguida de perto pela McLaren-Mercedes, com 142.

A ficha do supercampeão:

Desempenho em 2003

  • GP da Austrália: 4º colocado
  • GP da Malásia: 6º
  • GP do Brasil: abandono
  • GP de São Marino: campeão
  • GP da Espanha: campeão
  • GP da Áustria: campeão
  • GP de Mônaco: 3º
  • GP do Canadá: campeão
  • GP da Europa: 5º
  • GP da França: 3º
  • GP da Inglaterra: 4º
  • GP da Alemanha: 7º
  • GP da Hungria: 8º
  • GP da Itália: campeão
  • GP dos EUA: campeão
  • GP do Japão: 8º

    Em todas as temporadas

    • 1991 ─ 13º
    • 1992 ─ 3º
    • 1993 ─ 4º
    • 1994 ─ campeão
    • 1995 ─ campeão
    • 1996 ─ 3º
    • 1997 ─ desclassificado
    • 1998 ─ 2º
    • 1999 ─ 5º
    • 2000 – campeão
    • 2001 ─ campeão
    • 2002 ─ campeão
    • 2003 ─ campeão

      Os recordes de Schumacher

      • Títulos ─ seis (1994, 1995, 2000, 2001 e 2002, 2003)
      • Título mais rápido ─ 11/17 em 2002 (64,7%)
      • Vitórias em GPs ─ 70
      • Vitórias pela Ferrari ─ 51
      • Vitórias numa temporada ─ 11 (2002)
      • Vitórias no mesmo circuito ─ seis (Bélgica, França e Canadá), empatado com Alain Prost (Brasil e França) e Ayrton Senna (Mônaco)
      • Vitória com a pole ─ 29, empatado com Ayrton Senna
      • Hattrick (Pole, vitória, voltas mais rápida): 16
      • Pontos no Mundial: 1038
      • Pontos numa temporada: 144 (2002)
      • Maior diferença de pontos em relação ao segundo colocado no final da temporada: 67 (2002)
      • Voltas mais rápidas: 56
      • Quilômetros na liderança: 18.421
      • Número de vezes no pódio: 123
      • Pódios consecutivos: 19 (2001-2002)
      • Corridas consecutivas com pontuação: 24 (2001-2003)
      • Bandeiradas de chegada consecutivas: 24 (2001-2003)

Leia mais

Links externos