1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Schumacher e Barrichello saem ilesos de acidentes similares

Pilotos perdem o controle de seus carros na Espanha, a mais de 200 km/h. Ferrari suspende seus testes e volta para a Itália, a fim de investigar as razões.

default

O alemão deixa o que restou de seu carro após a colisão

A Ferrari tomou um susto duplo nesta quarta-feira. Seus dois pilotos sofreram acidentes durante testes oficiais no circuito da Catalunha (Barcelona), mas ambos escaparam ilesos. O carro do alemão Michael Schumacher ficou bem destruído. No dia 19, o brasileiro Rubens Barrichello já havia perdido o controle de seu carro num teste em Valência.

A semelhança entre os três acidentes fez a escuderia italiana suspender temporariamente todos os treinos. "Os carros serão levados de volta para a Itália, pois os danos só poderão ser reparados em Maranello", informou a Ferrari.

Destruição - Cinco semanas antes do início da temporada, os dois pilotos testavam pneus, eletrônica e novos componentes no F2001, com o qual disputaram o campeonato do ano passado.

Schumacher perdeu o controle de sua Ferrari, a 240 km/h, entre as curvas 11 e 12, rodou duas vezes na pista e foi chocar-se violentamente de traseira na barreira de pneus. As duas rodas de trás foram arrancadas, assim como o aerofólio. O motor sofreu sérios danos. "Eu cometi um erro. Foi minha culpa, mas estou okay. Não aconteceu nada comigo", disse o tetracampeão mundial.

Investigação – Ao menos parecia ser falha exclusiva do alemão e, por isto, a Ferrari já planejava trazer da Itália seu novo carro, para que Schumacher retomasse os testes na quinta ou sexta-feira.

Mas, quando três horas depois, Barrichello igualmente derrapou, a 200 km/h, na curva 9, também chocando-se com a proteção da pista e quebrando o aerofólio traseiro, a Ferrari mudou seus planos. Decidiu empacotar tudo e voltar para Maranello, onde investigará cuidadosamente as razões dos acidentes.

A previsão agora é que Schumacher e Barrichello só voltem a testar seus carros na quinta-feira da semana que vem, um dia após a apresentação da Ferrari com que correrão este ano.

Os mais rápidos – Os acidentes pegaram a equipe Ferrari de surpresa. Afinal, os testes da véspera não poderiam ter sido melhores. Schumacher havia completado 102 voltas no circuito da Catalunha e marcado a mais rápida do dia, entre todos os pilotos de Fórmula-1 presentes ao autódromo.

Barrichello fora o segundo mais veloz. O também alemão Nick Heidfeld, da Sauber, fizera o terceiro melhor tempo. E Ralf Schumacher, o sexto.

O desastre desta quarta-feira foi o 14º de gravidade na carreira de Schumacher na Fórmula-1. Como por milagre, ele escapou até hoje de quase todos ileso. O pior aconteceu em 11 de julho de 1999, no Grande Prêmio da Inglaterra, em Silverstone, quando o alemão sofreu dupla fratura na perna, não pôde disputar seis corridas e teve de assistir o rival Mika Häkkinen (McLaren) sagrar-se campeão.

Leia mais

Links externos