1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Schumacher continua em estado crítico

Após três dias internado, ex-piloto não apresenta evolução em quadro clínico e segue lutando pela vida. Porta-voz diz que situação estável do alemão é boa notícia.

A porta-voz de Michael Schumacher, Sabine Kehm, afirmou nesta quarta-feira (01/01) a jornalistas que não houve evolução no estado de saúde do ex-piloto e que a situação dele é estável. O alemão continua internado e em coma induzido no Centro Hospitalar Universitário de Grenoble, na França.

Kehm explicou que a coletiva de imprensa com a equipe médica do hospital só será realizada se forem registradas alterações no quadro clínico do ex-piloto, que está internado desde domingo, após sofrer um acidente enquanto esquiava na localidade de Méribel, nos Alpes franceses.

"Neste momento, ele está estável", afirmou Kehm aos jornalistas na porta do hospital. Ela considerou que se trata de "uma boa notícia" e informou que não poderia fazer mais comentários sobre o estado de saúde do alemão. "Apenas os médicos do hospital estão habilitados para falar sobre o assunto", disse.

A porta-voz ressaltou, ainda, que "a situação continua crítica", sublinhando que a família passou a noite junto do ex-piloto. Schumacher foi submetido na terça-feira a uma nova cirurgia, quando logo depois teve uma leve melhora no seu quadro clínico.

Acidente nos Alpes franceses

O heptacampeão mundial de Fórmula 1 sofreu um acidente no final da manhã de domingo (29/12), quando esquiava na localidade de Méribel, nos Alpes franceses. Ele estava numa área fora da pista, juntamente com o filho de 14 anos.

Embora usasse capacete, o ex-piloto sofreu uma grave lesão cerebral depois de bater a cabeça contra uma rocha. Quando os serviços de emergência chegaram, ele ainda estava consciente, mas sua condição se deteriorou rapidamente.

O alemão foi inicialmente levado para um hospital em Albertville-Moutiers. De lá, foi transferido de helicóptero, uma hora depois, para o Centro Hospitalar Universitário de Grenoble, onde foi submetido a uma cirurgia de emergência para deter uma hemorragia cerebral.

O alemão completará 45 anos na sexta-feira (03/01). Ele é o piloto com mais títulos mundiais na história da Fórmula 1 – foram sete entre os anos de 1994 e 2004 – e coleciona 91 vitórias em provas da categoria.

FC/efe/dpa/rtr

Leia mais