1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Schumacher é o esportista alemão mais bem remunerado

O piloto de Fórmula-1 Michael Schumacher repetiu a façanha de 2001 e liderou o ranking dos alemães mais bem pagos do esporte também em 2002. O futebol atrai multidões, mas dá menos dinheiro.

default

Michael Schumacher (esquerda) e seu irmão Ralf, o 1º e o 3º do ranking

Ele passou todos para trás não apenas na Fórmula-1: o piloto Michael Schumacher foi novamente o esportista alemão que mais faturou em 2002, com cerca de 50 milhões de euros. No ranking mundial, Schumi só perde para o jogador de golfe norte-americano Tiger Woods, com uma renda estimada em 100 milhões de dólares. A maior parte do dinheiro de Schumacher vem da Ferrari, mas o piloto tetracampeão também ganha com propaganda e marketing.

Se em 2001 os três desportistas mais bem pagos eram todos pilotos da Fórmula-1, desta vez um atleta conseguiu romper a dominância dos ases da velocidade: Dirk Nowitzki. E isso graças ao esporte que ele pratica, o basquete, e ao fato de jogar na liga NBA nos EUA. Se tivesse ficado na Alemanha, jamais conseguiria ganhar 14,5 milhões de euros. Ao conquistar o segundo lugar, o astro do Dallas Maverick separou os irmãos Schumacher, pois Ralf, irmão mais novo de Michael, vem a seguir no ranking, com 14 milhões de euros.

Só medalha não garante renda

Quem pensa que basta o sucesso no esporte para entrar automaticamente no ranking dos que ganham mais, engana-se redondamente. A patinadora de velocidade Claudia Pechstein, por exemplo, conquistou duas medalhas de ouro para a Alemanha nos Jogos Olímpicos de Inverno em Salt Lake City, mas nem por isso aparece entre os esportistas com alta renda, pois ganhou apenas 900 mil euros em 2002. Ou seja: nem todo êxito esportivo tem uma recompensa financeira à altura.

Em compensação, dois tenistas aposentados para o efeito de competições, Boris Becker e Steffi Graf, estão entre os dez mais ricos. Boris ocupa o quarto lugar, com 12 milhões de euros. Com isso, demonstrou ser um ótimo homem de negócios, pois suas últimas partidas têm mais a ver com marketing do que com esporte. Apesar de divórcio, aventuras amorosas das mais picantes e de ter sido condenado a uma multa de 17 milhões de euros por sonegação, Boris Becker continua "por cima", talvez por saber aproveitar como ninguém todo o agito na mídia. Quanto a Steffi Graf, é a primeira mulher no ranking alemão do esporte. Com uma renda de 5,5 milhões de euros, ela ocupa o 9º lugar.

Futebol dá ibope mas menos $

O futebol é o esporte mais popular também na Alemanha, mas nem por isso os craques ocupam os primeiros lugares. O jogador que está na ponta da lista só aparece em 7º lugar, mesmo tendo-se destacado como o melhor goleiro da Copa do Mundo: Oliver Kahn, com 7 milhões de euros. Seu clube, o Bayern de Munique, é o único que tem esportistas figurando na lista dos 15 mais bem remunerados.

Outra curiosidade do ranking é que o treinador do Bayern de Munique, Ottmar Hitzfeld, ganha um milhão de euros a mais do que Rudi Völler, treinador da Seleção Alemã - mais um exemplo a comprovar que o marketing - se não é tudo - decididamente vale várias cédulas a mais.

Os 15 esportistas alemães mais bem remunerados em 2002:

  • Michael Schumacher (Fórmula-1): 50 milhões de euros (R$ 175 milhões)
  • Dirk Nowitzki (basquete/NBA): 14,5 milhões de euros (R$ 50,7 milhões)
  • Ralf Schumacher (Fórmula-1): 14 milhões de euros (R$ 49 milhões)
  • Boris Becker (tênis): 12 milhões de euros (R$ 42 milhões)
  • Bernhard Langer (golfe): 10 milhões de euros (R$ 35 milhões)
  • Sven Ottke (boxe): 8 milhões de euros (R$ 28 milhões)
  • Oliver Kahn (futebol/Bayern de Munique): 7 milhões de euros (R$ 24,5 milhões)
  • Olaf Kölzig (hóquei no gelo/NHL): 6 milhões de euros (R$ 21 milhões)
  • Steffi Graf (tênis): 5,5 milhões de euros (R$ 19,23 milhões)
  • Michael Ballack (futebol/Bayern de Munique) e Ottmar Hitzfeld (futebol/treinador do Bayern de Munique): 5 milhões de euros (R$ 17,5 milhões)
  • Rudi Völler (futebol/treinador da Seleção Alemã): 4 milhões de euros (R$ 14 milhões)
  • Nick Heidfeld (Fórmula-1): 3 milhões de euros (R$ 10,5 milhões)
  • Markus Babbel (futebol/FC Liverpool): 2,9 milhões de euros (R$ 10,13 milhões)
  • Mehmet Scholl (futebol/Bayern de Munique): 2,8 milhões de euros (R$ 9,79 milhões).
  • Leia mais