1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Schröder e Jospin saúdam plano de Bush para Oriente Médio

Israel ignorou exigências para retirada de tropas da Palestina. Violência fez mais 26 vítimas palestinas e um soldado israelense. Arafat recebeu o enviado americano Zenni e conservaram sobre um cessar-fogo.

default

Chefes de governo francês, Lionel Jospin (e), e alemão, Gerhard Schröder, apoiam plano de paz de Bush.

Os chefes de governo da Alemanha, Gerhard Schröder, e da França, Lionel Jospin, saudaram, em Berlim, nesta sexta-feira (5), a iniciativa do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, para o Oriente Médio. O chanceler federal alemão disse que Bush conseguiu uma boa base para melhorias na região conturbada, com o seu discurso de quinta-feira. Uma ação conjunta da União Européia, Rússia, ONU e dos EUA é a única chance para deter a escalada da violência e para a paz no Oriente Médio, afirmou Schröder.

O primeiro-ministro francês disse ser evidente que a nova posição dos Estados Unidos pode levar as partes em conflito no Oriente Médio a negociações de paz. Bush exigiu a retirada de Israel das cidades palestinas ocupadas desde o início da operação "Muro Protetor" e anunciou que enviará o secretário de Estado, Colin Powell, à região, na próxima semana.

Israel ignorou a exigência de Bush para sua retirada de suas tropas e a violência fez mais 27 vítimas na Cisjordania, nesta sexta-feira, sendo 26 palestinos e um soldado israelense.

Um helicóptero israelense abriu fogo contra um prédio em Tubas, na Cisjordânia, nesta sexta-feira, e matou seis membros do Hamas, grupo radical islâmico responsável pela maioria dos atentados suicidas em Israel. Um dos mortos é um líder do braço armado do Hamas, Brigada Essendin Al Kassan, segundo anunciou um representante da organização Fatah, à qual é ligado o presidente palestino, Yassir Arafat.

Depois de uma semana de isolamento imposto por Israel, Arafat recebeu novamente um mediador internacional - o enviado especial americano Anthony Zinni. A possibilidade de um cessar-fogo foi tratada na conversa no quartel-general do líder palestino, em Ramala, cercado por tropas israelenses.