1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Eleição na Alemanha

Schröder é vencedor psicológico do debate

O chanceler federal e candidato social-democrata à reeleição, Gerhard Schröder, somou mais pontos que seu desafiante Edmund Stoiber, neste domingo (8), no segundo debate televisivo antes da votação.

default

Stoiber e Schröder estiveram mais descontraídos que no duelo anterior

A duas semanas das eleições parlamentares alemãs, os temas do debate realizado em Berlim foram a situação no mercado de trabalho, a política educacional, a segurança interna, o futuro gabinete e o apoio a um eventual ataque militar contra o Iraque.

Gerhard Schröder, do Partido Social Democrata (SPD), voltou a destacar que, sob seu governo, a Alemanha não participará de um eventual ataque militar contra Saddam Hussein. O governador bávaro, por seu lado, acusou o chanceler federal de lesar as relações teuto-americanas.

O candidato conservador trouxe várias vezes à tona a fracassada promessa de Schröder feita na eleição anterior, de reduzir o número de desempregados para abaixo dos 3,5 milhões. O chefe do governo justificou não ter alcançado a meta devido à conjuntura mundial e às conseqüências do atentado de 11 de setembro. Aproveitou ainda para lembrar que no último mês cresceu o índice de pessoas sem trabalho na Baviera, estado governado por Stoiber.

Ambos foram questionados sobre possíveis coalizões. Enquanto Schröder negou qualquer intenção de cooperação com o neocomunista PDS, Stoiber (das uniões social e democrata-cristã CSU e CDU) rejeitou qualquer possibilidade de coalizão com o Partido Social-Democrático (SPD). Por duas vezes, Gerhard Schröder elogiou seu vice e ministro do Exterior, o verde Joschka Fischer.

Promessas – Na mensagem final, o desafiante prometeu melhoras na economia através do que chamou pacto pelo crescimento, além de reformas nos sistemas de saúde e de aposentadoria. Destacou ainda seu interesse por um país aberto e tolerante, que siga o caminho lado a lado com os aliados na Europa.

Já Schröder salientou a importância da solidariedade sentida no país durante as enchentes que assolaram o leste nas últimas semanas. Ressaltou a necessidade de prosseguir o equilíbrio entre capital, sindicatos e trabalhadores; a defesa do meio ambiente no âmbito do crescimento econômico; a importância da educação; a melhora das condições de vida da mãe trabalhadora e a solidariedade com as alianças internacionais, desde que seja mantida a liberdade de opinião.

Interesse internacional – O debate entre os dois políticos foi acompanhado no estúdio por 600 jornalistas de todo o mundo e assistido ao vivo por mais de 15 milhões de pessoas. As eleições parlamentares alemãs acontecem no próximo dia 22 de setembro na Alemanha e são feitas por nomes de partidos, não de candidatos.

Tanto na opinião dos correspondentes de imprensa reunidos no estúdio, como de um psicólogo e um consultor de retórica, Schröder saiu-se vitorioso na sua apresentação e nas argumentações. Os candidatos mostraram-se mais descontraídos do que no primeiro debate, há duas semanas, mas foram também mais agressivos, com ambos contestando diretamente os argumentos do rival.

Segundo a pesquisa realizada pelo Instituto Infratest dimap, com 750 pessoas ao longo do programa de 75 minutos de duração, 50% dos telespectadores acharam que Schröder saiu-se melhor, 28% disseram que foi Stoiber. Antes do debate, o premiê tinha 44% e seu desafiante, 29%. O chefe de governo foi considerado também o mais simpático (61% contra 19% para o bávaro).

Em relação à defesa do programa de governo, 50% consideram o líder social-democrata mais competente, com 29% para Stoiber. No debate anterior, houve empate neste item.

Leia mais

  • Data 08.09.2002
  • Autoria Roselaine Wandscheer
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/2cvv
  • Data 08.09.2002
  • Autoria Roselaine Wandscheer
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/2cvv