1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Schalke alcança Bayern de Munique

Schalke ganha de 3 a 0 do Wolfsburg e divide a liderança em pontos com o Bayern de Munique, derrotado por 3 a 1 pelo Armínia Bielefeld.

default

Zagueiro Metzelder, do Dortmund, luta contra a lama

Aumentou novamente, neste fim de semana, a expectativa na disputa pelo título do Campeonato Alemão da temporada 2004/2005. Jogando no gramado congelado de Bielefeld, neste domingo (13/02), o líder Bayern de Munique tremeu nas pernas e deu um vexame, perdendo de 3 a 1 para o time da casa.

No primeiro tempo, o time da capital da Baviera criou apenas uma chance de gol, desperdiçada pelo peruano Guerrero. Aos 23 minutos, Porcello abriu o placar para o Bielefeld, que o ampliou no segundo tempo com dois gols do sul-africano Delron. O melhor lance do Bayern no jogo foi o golaço marcado pelo zagueiro Lúcio, cobrando falta na entrada da área, aos 35 da segunda etapa.

21. Spieltag Bundesligabox Arminia Bielefeld 3 : 1 Bayern München

Arminia Bielefeld derrotou Bayern de Munique por 3 a 1

Apesar da derrota, o Bayern ainda é o primeiro colocado por saldo de gols, mas divide a liderança em pontos (41) com o Schalke. "Não tínhamos nada a perder, por isso atacamos e conseguimos derrotar os fortes bávaros", disse o meia Vata, do Bielefeld. "Faltou-nos concentração e cometemos três grandes falhas. No próximo jogo, contra o Dortmund precisamos de mais disciplina", analisou o zagueiro Sagnol, do Bayern.

Leverkusen em ascensão

No outro jogo de domingo, o Bayer Leverkusen, mesmo desfalcado dos brasileiros Roque Júnior e Robson Ponte, derrotou o Mainz por 2 a 0 e subiu para 6º lugar, com perspectivas de se classificar para a Copa da Uefa. Freier e Krzynowek marcaram os gols do Leverkusen aos 19 e 23 minutos do segundo tempo. "Temos uma equipe de alta qualidade e espero que continuemos melhorando nossa posição na tabela", disse Krzynowek.

O Mainz, que esteve entre as melhores equipes no início do certame, sofreu sua sétima derrota consecutiva e caiu para o 15º lugar, onde luta contra o rebaixamento.

Schalke não dá sossego ao Bayern

21. Spieltag Bundesligabox Schalke 04 3 : 0 VfL Wolfsburg

Asamoah abriu o placar da vitória de 3 a 0 do Schalke sobre o Wolfsburg

Das sete partidas disputadas no sábado (12/02), a melhor sem dúvida foi a vitória de 3 a 0 do Schalke sobre o Wolfsburg. Jogando em casa, no seu moderno estádio completamente encoberto, o Schalke arrasou os adversários como um verdadeiro rolo compressor. Os "lobos" só não levaram uma goleada bem mais expressiva graças às defesas sensacionais do goleiro Jentzsch, que até agarrou um pênalti cobrado pelo artilheiro Ailton.

Diante de 61.500 torcedores, Asamoah, atacante da seleção alemã, Sand e Hanke marcaram os gols do Schalke. "O importante é que vencemos. Não importa o que as outras equipes façam", disse o técnico do Schalke, Ralf Rangnick, supostamente interessado "apenas" numa vaga à Liga dos Campeões e "não necessariamente" no título alemão.

O meia brasileiro Lincoln destacou-se como armador dos lances convertidos em gols por Asamoah e Sand. Ele também foi a vítima do zagueiro Thiam no pênalti desperdiçado por Ailton, sendo elogiado até pelo técnico adversário: "Lincoln foi grandioso. Nós fomos inferiores o tempo todo. Houve uma enorme diferença de qualidade entre as duas equipes", disse o treinador do Wolfsburg, Erik Gerets.

Stuttgart perde terreno

Matthias Sammer

Técnico Matthias Sammer: "Stuttgart foi prejudicado pelo árbrito"

Já o atual campeão, Werder Bremen, voltou a sonhar com a defesa do título, ocupando o terceiro lugar na tabela, depois da vitória de 2 a 0 sobre o Borrussia Mönchengladbach. Os estreantes Hunt e Zidan marcaram os gols da vitória merecida do Bremen. "Foi difícil para as duas equipes jogar com um vento tão forte. No início, a partida até foi equilibrada, mas depois de sofrermos o primeiro gol viramos espectadores", disse o técnico Dick Advocaat, do Mönchengladbach, que continua sem vencer fora de casa nesta temporada.

Quem perdeu terreno na corrida pelo título foi o Stuttgart, derrotado por 2 a 1 pelo Hamburgo. O Stuttgart (com 35 pontos) caiu para quinto lugar na tabela, seguido pelo Hamburgo, com 34 pontos – ambas as equipes, portanto, ainda têm chances de chegar à Copa da Uefa.

Szabics abriu o marcador para o Sttutgart aos 14 minutos do primeiro tempo, mas o Hamburgo virou o placar com gols do capitão Barbarez (aos 15 do primeiro tempo) e de Buyten, aos 9 da segunda etapa. Com o ataque desfalcado por Cacau (cumprindo suspensão) e Kuranyi (contundido), o Stuttgart jogou com dez a partir dos 28 minutos do segundo tempo, quando Zivkovic foi expulso de campo por repetidas faltas violentas.

O que mais irritou o técnico Matthias Sammer, no entanto, foi o pênalti cometido pelo goleiro Pieckenhagen, do Hamburgo, em Szabics, e não apitado pelo juiz Uwe Kemmling aos 14 minutos da segunda etapa. "Se eu disser minha opinião sobre o árbitro, serei definitivamente expulso da Bundesliga", disse Sammer.

"Luta no banhado"

Demonstration der Fans von Borussia Dortmund vor dem Bundesligaspiel gegen VfL Bochum, 21. Spieltag

Torcida do Borussia Dortmund pede a cabeça do gerente Michael Meier

O Hertha Berlim dominou a maior parte do jogo no Estádio Olímpico da capital alemã, mas só conseguiu marcar o gol da vitória de 2 a 1 sobre o Nurembergue no último minuto. O destaque do Berlim, desta vez, não foi Marcelinho (preocupado com o pagamento de dívidas a credores brasileiros) e, sim, o meia turco Bastürk, que deu um show de bola e armou as jogadas de gol. "Ele fez a diferença", foi a opinião unânime dos técnicos Falko Götz (Berlim) e Wolfgang Wolf (do Nurembergue).

O clássico entre Dortmund e Bochum, na região do Rio Ruhr, virou uma "batalha no banhado". No gramado encharcado, o Dortmund levou a melhor em campo (1 a 1), mas enfrentou protestos da torcida contra os dirigentes, que afundaram o clube em dívidas de 100 milhões de euros. Depois da renúncia do presidente Gerd Niebaum, na semana passada, 1500 torcedores fizeram uma marcha de protesto da prefeitura ao estádio, pedindo a demissão do gerente Michael Meier.

Pelo volume de dívidas, o Dortmund é o primeiro colocado da Bundesliga; mas, em pontos, ocupa o 11º lugar. O time de Dede não teria vencido o jogo de sábado sem a ajuda do juiz. "É incrível o que aconteceu conosco. O árbitro não nos deu um pênalti claro e ainda invalidou um gol nosso", reclamou o técnico Peter Neururer, do Bochum.

A lanterna se apaga

Penúltimo da tabela, o Freiburg desperdiçou a oportunidade de conquistar três pontos em Hannover, empatando em 0 a 0 com o time da casa. "É uma lástima", disse o técnico Volker Finke, comentando o pênalti desperdiçado por Zkitischwilli, aos 6 minutos do segundo tempo.

A lanterna do campeonato – Rostock – está se apagando. Sob uma forte tempestade no estádio Fritz Walter, o time sofreu sua 12ª derrota consecutiva, perdendo de 2 a 1 para o Kaiserslautern, já em clima de despedida da primeira divisão do futebol alemão. O "lance" mais surpreendente do jogo veio do alto: o vento forte desprendeu um pedaço do telhado em reforma, atingindo um funcionário do estádio. Por sorte, foi só um susto. Ninguém saiu ferido.

Leia mais