1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Schüttler contra a Argentina

Vice do Aberto da Austrália é principal estrela alemã na primeira rodada da Copa Davis contra a Argentina, em Buenos Aires. Nos seis confrontos anteriores deste tipo entre os dois países, a Alemanha perdeu quatro.

default

Rainer Schüttler não tem medo do calor, da quadra dura, nem da torcida argentina

Patrick Kühnen no papel de capitão é a grande novidade da Alemanha nesta primeira rodada do Grupo Mundial da Copa Davis de Tênis, equivalente ao mundial de seleções. Kühnen, de 36 anos, participou como jogador das três equipes alemãs que venceram a Davis, em 1988, 1989 e 1993.

Desfalcados de duas grandes estrelas do tênis alemão – Thomas Haas (15º no ranking mundial de entradas) e Nicolas Kiefer (75º), ambos lesionados – os alemães depositam suas esperanças em Rainer Schüttler. O novo herói do tênis nacional perdeu para André Agassi a final do Aberto da Austrália em janeiro. Schüttler, de 26 anos, está em 16º no ranking de entradas da ATP.

O capitão só pretende definir quem joga as partidas de simples e de duplas pouco antes do sorteio dos jogos, nesta quinta-feira (6). Para as partidas de simples, Kühnen deve escalar Schüttler e Lars Burgmüller (72º no ranking). Já nas duplas, a Alemanha deve ser representada por Michael Kohlman (175º) e David Prinosil (204º).

As duas semanas de treinamento dos alemães foram na academia de Nick Bolletieri, na Flórida, Estados Unidos, para adaptar os jogadores à quadra de saibro e ao clima (na Europa é inverno).

Vaga alemã de repescagem

A equipe argentina é liderada pelo nono do ranking mundial, David Nalbandian, de 21 anos, derrotado por Schüttler no Aberto da Austrália há duas semanas. Embora desfalcada de Guillermo Canas, lesionado, a equipe argentina dispõe de Juan Ignácio Chela (26º do ranking de entradas da ATP), Gaston Gaudio (22º) e Lucas Arnold, 34º na classificação de duplas da Associação do Tênis Profissional (ATP).

Os argentinos são favoritos não só por jogarem em casa. Também os resultados dos confrontos anteriores estão do seu lado. Até agora, a Alemanha e a Argentina já se enfrentaram seis vezes pela Copa Davis, com quatro vitórias para os sul-americanos. O último encontro foi em 1991, quando o grupo liderado por Boris Becker e Michael Stich ganhou por 5 a 0. No ranking atual da Copa Davis, liderado pela França, a Argentina ocupa a sétima posição, na frente da Alemanha, 12ª.

Os alemães garantiram a vaga apenas na repescagem, ao derrotar a Venezuela por 5 a 0. O país de Schüttler & Co. havia sido derrotado pela Croácia na primeira rodada da competição no ano passado, por 4 a 1. O próximo adversário de alemães ou argentinos será o vencedor de Rússia x República Tcheca, pelas quartas-de-final da competição, entre 4 e 6 de abril.

Leia mais

Links externos